Produtor musical processa cantora do "High School Musical"

quarta-feira, 13 de agosto de 2008 12:18 BRT
 

Por Steve Gorman

LOS ANGELES (Reuters) - A cantora e atriz Vanessa Hudgens, do telefilme "High School Musical", está sendo processada por um produtor que afirma que ela descumpriu um acordo que previa que compartilhasse seus ganhos com ele, depois de ele ter ajudado a levá-la ao estrelato.

Na ação aberta na segunda-feira na Corte Superior de Los Angeles, Johnny Vieira acusa a artista de 19 anos e seu pai e empresário, Greg Hudgens, de fraude e infração de contrato, e pede indenização de mais de 27 milhões de dólares.

A gravadora de Hudgens, Hollywood Records, cuja co-proprietária é a Walt Disney Company, também é citada como ré na ação.

Johnny Vieira, que se descreve como produtor musical "que trabalha com a descoberta e o desenvolvimento de artistas na indústria musical", alega que ele e Vanessa Hudgens concordaram em 2005 em partilhar meio a meio os adiantamentos, royalties e receitas de merchandising que ela pudesse receber.

Segundo a ação, o acordo foi aprovado por um tribunal.

Mas Vieira diz que foi demitido da equipe que empresaria Hudgens pouco depois de ela ter sido escolhida para atuar em "High School Musical", telefilme da Disney que virou sensação.

Mais tarde eles teriam fechado um acordo pelo qual Hudgens concordava em pagar a Vieira uma porcentagem sobre seus ganhos com os primeiros três álbuns de seu contrato de gravação solo com a Hollywood Records.

Mas, segundo a ação, depois do pagamento de uma parcela sobre o adiantamento recebido por Hudgens por seu primeiro álbum e de uma parte de sua receita de merchandising do primeiro trimestre de 2007, nada mais foi pago ao produtor, nem foram prestadas contas.   Continuação...

 
<p>Imagem de arquivo da atriz Vanessa Hudgens em 2007. Hudgens, do telefilme 'High School Musical', est&aacute; sendo processada por um produtor que afirma que ela descumpriu um acordo que previa que compartilhasse seus ganhos com ele. Photo by Mario Anzuoni</p>