6 de Maio de 2008 / às 18:23 / em 9 anos

Homem é condenado por perseguir Uma Thurman

<p>Homem &eacute; condenado por perseguir Uma Thurman. Um j&uacute;ri de Nova York considerou um homem culpado de ter perseguido a atriz Uma Thurman, e um juiz ordenou que ele fosse detido imediatamente para ser submetido a avalia&ccedil;&atilde;o psiqui&aacute;trica. 1 de maio. Photo by Chip East</p>

NOVA YORK (Reuters) - Um júri de Nova York considerou um homem culpado de ter perseguido a atriz Uma Thurman, e um juiz ordenou que ele fosse detido imediatamente para ser submetido a avaliação psiquiátrica.

Jack Jordan, 37 anos, foi condenado por perseguição e assédio agravado e enfrentará uma pena máxima de um ano de prisão. Mas foi absolvido de duas outras acusações de assédio agravado.

O juiz Gregory Carro, da Corte Criminal de Nova York, ordenou que ele fosse posto em custódia para passar por avaliação psiquiátrica.

Jordan foi acusado de enviar e-mails de assédio ao pai e irmão de Thurman, de passar horas nos degraus do prédio da atriz em Manhattan e de invadir o trailer dela no set de filmagens de “Minha Super Ex-Namorada”, de 2006.

Thurman, cujos créditos incluem também os filmes “Kill Bill” e “Pulp Fiction -- Tempo de Violência”, depôs durante o julgamento, que durou cinco dias, dizendo que ficou “totalmente apavorada” com as ações de Jordan e temeu por sua vida e a segurança de seus dois filhos.

Depois da invasão do trailer da atriz, os pais de Jack Jordan o internaram num hospital psiquiátrico. Ele hoje vive com seus pais em Maryland e estuda para ser professor.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below