ENTREVISTA-Teri Garr supera doenças e volta a atuar em "Expired"

terça-feira, 1 de julho de 2008 14:00 BRT
 

Por Nichola Groom

LOS ANGELES (Reuters) - A atriz Teri Garr, indicada ao Oscar e estrela de "Tootsie", "Jovem Frankenstein" e "Encontros Imediatos do Terceiro Grau", é figura constante nas produções de Hollywood e da TV desde que atuou em uma série de filmes de Elvis Presley no início dos anos 1960.

Problemas de saúde, incluindo esclerose múltipla e um aneurisma no cérebro em 2006, mantiveram Garr longe das filmagens nos últimos anos.

Mas ela agora está num novo filme, "Expired", no qual interpreta irmãs gêmeas, a mãe e a tia de uma solitária policial de trânsito (Samantha Morton) que se envolve em um romance problemático.

Garr, 60 anos, falou à Reuters sobre "Expired", sua recuperação do que ela chama de "ruptura no cérebro" e como seu senso de humor faz com que ela siga em frente.

PERGUNTA: O que a atraiu para fazer "Expired"?

RESPOSTA: "Adorei a idéia de interpretar gêmeas e quando li o roteiro fiquei fascinada pelo modo como mostra a maneira que os homens tratam as mulheres. A mãe estava em uma cadeira de rodas, não podia falar e teve um derrame. Eu estava familiarizada com isso. Tive de participar duas vezes de um teste para o papel. Não posso simplesmente escolher e dizer 'quero este filme' porque as coisas não funcionam assim."

P: Você se identificou com a personagem por causa de suas lutas pela saúde?

R: "Eu não gosto particularmente de estar em uma cadeira de rodas, mas precisei ficar depois que tive um aneurisma. Agora já me recuperei 98 por cento. Há seis meses não estou mais numa cadeira de rodas. Nado e faço exercícios de bicicleta uma hora por dia. Tive de aprender de novo a andar, a falar de novo e a pensar de novo, algo que não sei se é realmente necessário em Hollywood."   Continuação...