Heath Ledger morreu por abuso de remédios, diz IML de NY

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008 15:51 BRST
 

Por Daniel Trotta

NOVA YORK (Reuters) - O ator Heath Ledger morreu em virtude de uma overdose acidental de remédios controlados, entre os quais analgésicos, tranquilizantes e pílulas para dormir, disseram autoridades na quarta-feira.

"Chegamos à conclusão de que houve um acidente, resultado do consumo excessivo de remédios controlados", informou o Escritório de Medicina Legal da cidade de Nova York em um comunicado.

Ledger, 28, nascido na Austrália e que ficou conhecido por seu papel como um caubói homossexual no filme "O Segredo de Brokeback Mountain" (2005), foi encontrado morto em seu apartamento de Manhattan no dia 22 de janeiro, nu e com vários remédios controlados a seu lado.

A morte dele deixou chocados os fãs do cinema e colegas atores de Ledger no mundo todo e acrescentou o nome do artista à lista de estrelas da telona que perderam a vida ainda jovens, entre as quais Marilyn Monroe e James Dean.

Uma autópsia realizada um dia depois da morte dele não chegou a nenhuma conclusão sobre a causa do óbito. Encomendaram-se então exames de tecido e de toxicologia. Os resultados desses exames foram divulgados na quarta-feira.

"O senhor Heath Ledger morreu como resultado de uma intoxicação aguda resultante dos efeitos combinados de oxicodona, hidrocodona, diazepam, temazepam, alprazolam e doxilamina", afirmou o comunicado.

A oxicodona, substância em relação à qual há vários casos de consumo abusivo, e a hidrocodona são analgésicos. O diazepam e o alprazolam são remédios de combate à ansiedade. O diazepam é vendido sob o nome comercial de Valium e o alprazolam sob o de Xanax.

O temazepam é um remédio para dormir conhecido comercialmente como Restoril. A doxilamina, um calmante e anti-histamínico, é uma substância ativa presente em vários medicamentos vendidos sem prescrição médica, como o NyQuil.   Continuação...