14 de Janeiro de 2008 / às 10:56 / em 10 anos

Astros da música dão adeus à lenda do jazz Oscar Peterson

<p>Astros da m&uacute;sica d&atilde;o adeus &agrave; lenda do jazz Oscar Peterson. Herbie Hancock, Quincy Jones e Nancy Wilson foram alguns dos astros que se reuniram no s&aacute;bado na despedida musical ao grande pianista de jazz Oscar Peterson. 12 de janeiro. Photo by Mark Blinch</p>

Por Scott Anderson

TORONTO (Reuters) - Herbie Hancock, Quincy Jones e Nancy Wilson foram alguns dos astros que se reuniram no sábado na despedida musical ao grande pianista de jazz Oscar Peterson.

“Ele está em sua segunda viagem. A primeira é o nascimento, a segunda é a morte”, disse Hancock, girando no banco de seu piano para olhar o enorme retrato de Peterson pendurado sobre o palco da casa de espetáculos em Toronto.

“Então aproveite a viagem, Oscar. Desejo tudo de bom a você.”

Peterson morreu em sua casa, próximo a Toronto, no dia 23 de dezembro, de falência nos rins. Ele tinha 82 anos.

Um dos músicos de jazz mais gravados da história, Peterson saiu de uma família operária em Montreal e se tornou uma das maiores influências de gerações de músicos. Entre as honrarias que recebeu estão um Grammy pelo conjunto da obra em 1997 e o International Jazz Hall of Fame Award.

Peterson foi homenageado por seu amor à vida, às pessoas e à música no show gratuito ao qual compareceram mais de 2.500 pessoas, que começaram a fazer fila 12 horas antes do início do espetáculo.

“Ele deixou o legado de um compromisso muito, muito forte para com o mundo do jazz. O que ele fez foi abrir o caminho para muitos de nós. Surgirão outros grandes artistas de jazz, mas nunca haverá outro Oscar Peterson”, disse à Reuters o pianista de jazz Oliver Jones, amigo e protégé de Peterson.

“Devo tudo a ele. Ele é insubstituível”, disse o pianista e compositor de jazz Hancock antes de tocar uma música melancólica ao piano.

“Sou muito agradecido a Deus por ter conhecido quem admirei minha vida toda”, disse o cantor e compositor Stevie Wonder numa mensagem gravada e exibida durante a cerimônia.

“O homem tocava piano tão bem que dava para ouvi-lo cantar, dançar e sentir cada uma das notas e acordes.”

Nancy Wilson foi às lágrimas enquanto cantava uma música de despedida para Peterson.

“Ninguém que eu amei jamais se foi”, disse a cantora de jazz vencedora do Grammy. “Eles estão sempre aqui.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below