Avô doa fortuna, e Paris Hilton fica 97 por cento menos rica

quarta-feira, 26 de dezembro de 2007 19:09 BRST
 

Por Michelle Nichols

NOVA YORK (Reuters) - A futura herança de Paris Hilton diminuiu dramaticamente na quarta-feira, quando seu avô, Barron Hilton, anunciou a intenção de doar para a caridade 97 por cento de sua fortuna de 2,3 bilhões de dólares.

Isso inclui 1,2 bilhão de dólares que Barron Hilton deve ganhar com a venda já concretizada da rede hoteleira Hilton, fundada em 1919 por seu avô Conrad a partir de uma pensão em Cisco (Texas), e a possível venda da maior empresa mundial de cassinos, a Harrah Entertainment.

O dinheiro será colocado em um fundo a ser usado no futuro pela Fundação Conrad N. Hilton, que anunciou a doação em nota. Seu patrimônio passará a 4,5 bilhões de dólares.

Paris Hilton ainda não se manifestou sobre a perda da herança.

Jerry Oppenheimer, que escreveu um perfil da família em 2006, disse que Barron, de 80 anos, fica constrangido com o comportamento da neta socialite, a quem supostamente acusa de ter manchado o nome dos Hiltons.

A fundação que ele preside apóia projetos que fornecem água potável na África, educação para crianças cegas e moradia para pacientes de transtornos mentais.

Paris, símbolo da elite fútil norte-americana, ficou famosa em 2003 quando apareceu na Internet um vídeo caseiro em que ela fazia sexo com um namorado.

Ela não desperdiçou a notoriedade, alimentada sobre as manchetes dos tablóides sobre suas vida baladeira. Paris já teve um reality show na TV, lançou livro, perfume, disco e participou de filmes.

Neste ano, passou mais de três semanas presa por violar uma proibição de dirigir depois de ser pega dirigindo embriagada.

 
<p>A futura heran&ccedil;a de Paris Hilton diminuiu dramaticamente na quarta-feira, quando seu av&ocirc;, Barron Hilton, anunciou a inten&ccedil;&atilde;o de doar para a caridade 97 por cento de sua fortuna de 2,3 bilh&otilde;es de d&oacute;lares. Photo by Johannes Eisele</p>