Postumamente, Norman Mailer ganha 'prêmio' por pior cena de sexo

terça-feira, 27 de novembro de 2007 20:51 BRST
 

LONDRES (Reuters) - O escritor Norman Mailer, um gigante da literatura norte-americana, duas vezes ganhador do Prêmio Pullitzer, foi "homenageado" na terça-feira postumamente com o Bad Sex in Fiction Award ("prêmio do sexo ruim na ficção").

"Temos certeza de que ele teria recebido este prêmio de bom humor", disseram os juízes. Mailer morreu em 10 de novembro, de falência renal, aos 84 anos.

O júri prestou homenagem a Mailer pelo "jornalismo inovador [que praticou], seu espírito combativo e seu amor pela vida". Mas não resistiu a lhe conceder a dúbia honraria por uma passagem de conteúdo explícito em seu último romance, "The Castle in the Forest" ("O castelo na floresta").

Esse prêmio, tão temido pelos escritores, foi inventado em 1993 pelo falecido Auberon Waugh, então editor-chefe da The Literaty Review. Entre os ganhadores anteriores estão o norte-americano Tom Wolfe e o britânico Sebastian Faulks.

Mailer, famoso por sua prosa incisiva, seu pendor pela polêmica e sua personalidade quase lendária, provocou e enfureceu leitores com suas opiniões amargas a respeito da política dos EUA e das guerras do Vietnã e Iraque.

O trecho erótico que lhe valeu o prêmio póstumo deixa pouca coisa à imaginação do leitor. Ele começa assim:

"Então Klara se virou de ponta-cabeça e colocou a parte mais indizível de si sobre o nariz e a boca dele, que respirava com dificuldade, e levou velho aríete dele para dentro de seus lábios."

(Por Paul Majendie)