Hollywood modera o hype no Festival de Cinema de Toronto

segunda-feira, 8 de setembro de 2008 18:17 BRT
 

Por Bob Tourtellotte

TORONTO (Reuters) - Os astros e estrelas estão presentes, mas está se falando pouco em Oscar no festival de cinema de Toronto este ano, com os grandes estúdios reservando os esforços de promoção de seus filmes para mais tarde no ano.

Brad Pitt compareceu no primeiro fim de semana para lançar a comédia "Queime Depois de Ler", dos irmãos Coen, que faz sua estréia comercial nos EUA na sexta-feira, e a premiada com o Grammy Alicia Keys percorreu o tapete vermelho para divulgar o drama "The Secret Life of Bees", que chegará aos cinemas em outubro.

Mas a sensação geral entre os observadores no festival de 2008, que chegou à metade nesta segunda-feira, é que este ano Toronto não tem entre seus destaques os filmes ao feitio do Oscar, como vinha ocorrendo nos últimos anos.

As razões disso são várias, mas todas as fontes disseram que um fator chave foi o fato de Hollywood ter saído de Toronto queimada no ano passado.

Juntamente com o festival de Veneza e um evento menor em Telluride, Colorado, o festival de Toronto nos últimos anos tem atuado como "plataforma de lançamento" de filmes com esperança de receberem Oscar, que são entregues em fevereiro.

Os críticos e especialistas da indústria cinematográfica assistem aos três festivais, e uma reação positiva pode impelir filmes para o Oscar e outros prêmios, como aconteceu em 2005 com "O Segredo de Brokeback Mountain", uma história de amor entre caubóis gays.

Identificando uma tendência, a Universal Pictures no ano passado levou a Toronto "Elizabeth -- A Era de Ouro", com Cate Blanchett, e a Warner Bros fez o mesmo com "O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford", com Brad Pitt e Casey Affleck.

"Elizabeth" acabou faturando apenas 16 milhões nas bilheterias norte-americanas, e "Jesse James", meros 4 milhões.   Continuação...