Desenhos "perdidos" de Goya são leiloados por US$7,9 milhões

terça-feira, 8 de julho de 2008 11:04 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Três desenhos do mestre espanhol Goya, que durante mais de 130 anos tinham sido dados como perdidos, foram vendidos em leilão nesta terça-feira por 4 milhões de libras (7,9 milhões de dólares), o dobro de seu valor estimado.

Leiloados pela casa Christie's em Londres, os desenhos tinham sido vistos pela última vez num leilão de obras do artista realizado em Paris em 1877. Todos vêm dos célebres álbuns particulares de Goya.

As obras foram vendidas de uma coleção particular suíça e se encontram em condição "excepcional", porque nunca foram emoldurados ou expostos à luz.

O desenho principal dos três é intitulado "Bruxas e Mulheres", que mostra quatro mulheres brigando enquanto voam pelo ar.

Esse desenho foi arrematado por 4,5 milhões de dólares, um recorde mundial para trabalhos de Goya em papel vendidos em leilão e mais de o dobro do valor estimado inicial.

O próximo foi "Arrependimento", que mostra um homem sentado orando diante de uma cruz, vendido por 1,9 milhão de dólares. Finalmente, "O Policial Lampinos Costurado Dentro de um Cavalo Morto" foi vendido por 1,5 milhões de dólares.

Abaixo do desenho, Goya fez um breve relato da história de Lampinos, explicando como o policial corrupto e impopular foi castigado pelo povo, sendo costurado dentro de um cavalo morto.

De acordo com a inscrição, Lampinos sobreviveu por uma noite, mas, segundo mostra um desenho subsequente de Goya que hoje está no Metropolitan Museum de Nova York, acabou sendo morto quando a população injetou cal em seu corpo, usando uma seringa gigante.

Ainda nesta terça-feira, dentro de seu leilão de obras dos velhos mestres, a Christie's vai oferecer um trabalho do pintor francês Jean-Antoine Watteau estimado entre 6 e 10 milhões de dólares.

Sua rival Sotheby's vai colocar à venda esta semana o "Retrato de Willem van Heythuysen", de Frans Halls, previsto para ser arrematado por entre 6 e 10 milhões de dólares, além de uma tela do mestre inglês J.M.W. Turner estimada em entre 10 e 14 milhões de dólares.