Hitler de cera danificado em julho retorna a museu de Berlim

domingo, 14 de setembro de 2008 17:32 BRT
 

BERLIM (Reuters) - O Museu Madame Tussauds de Berlim anunciou neste domingo que a estátua de cera restaurada de Adolf Hitler retomou seu lugar, depois que sua cabeça foi arrancada em protesto por um homem dois meses atrás, quando foi colocada em exibição.

Apenas alguns minutos depois da inauguração da filial do museu em Berlim, em julho, um ex-agente de polícia da cidade entrou em choque com os guardas e ultrapassou o cordão de segurança para arrancar a cabeça da figura de cera do líder nazista.

O Museu Madame Tussauds informou que a figura foi recolocada na sala, que é uma recriação de um lúgubre bunker no qual os visitantes podem ver a estátua através de janelas de cristal, mas não podem tocá-la.

A obra retrata um Hitler de aparência angustiada, olhando para frente e com o cabelo ligeiramente desarrumado.

O Hitler de cera provocou um acalorado debate na Alemanha antes mesmo de ser exibido, em julho. Os críticos consideram de mau gosto mostrar uma réplica do homem que desencadeou a Segunda Guerra Mundial e ordenou o extermínio dos judeus europeus.

A direção da Madame Tussauds respondeu dizendo que o museu evita a política.