Beach Boys fazem acordo pelo nome da banda e encerram disputa

sexta-feira, 21 de março de 2008 12:48 BRT
 

Por Steve Gorman

LOS ANGELES (Reuters) - Um acordo judicial sobre o uso do nome Beach Boys restaurou as boas vibrações entre os três sobreviventes da formação original da banda, encerrando anos de litígio, disseram advogados na quinta-feira.

O acordo foi fechado na quarta-feira, após dois dias de negociações sob a mediação de um juiz de Los Angeles. Os termos não foram divulgados, mas os advogados sugeriram que foi uma solução amigável, que pode até abrir caminho para uma reunião dos músicos Brian Wilson, seu primo Mike Love e Al Jardine, que juntos definiram a "surf music" da Califórnia na década de 1960.

"Certamente todos adorariam [uma reunião dos Beach Boys], mas estamos pegando um dia de cada vez", disse à Reuters o advogado de Jardine, Lawrence Noble. "Esclarecemos várias histórias negativas, estamos olhando para o futuro, e tomara que muitas coisas boas aconteçam."

Em 2000, a Justiça Federal notificou Jardine que ele estava infringindo uma marca registrada ao fazer uma turnê sob marcas como "Família Beach Boys e Amigos".

O acordo reafirma o direito exclusivo de Love sobre o nome "Beach Boys", resultado de um acordo que ele negociou em 1998 com a "pessoa jurídica" da banda, chamada Brother Records Inc..

Em 2003, um tribunal de recursos deu ganho de causa contra Jardine a Love, Wilson e ao espólio de seu irmão Carl, que morreu de câncer em 1998. Um quinto membro original da banda, Dennis Wilson, se afogou em 1983.

Em 2003, Love e o espólio de Carl Wilson processaram novamente Jardine, em nome da Brother Records, pedindo indenização de 2,2 milhões de dólares por custas legais do processo original.

Foi esse processo, que deveria ser julgado em abril, que foi resolvido nesta semana, segundo Carla Di Mare, que representa o espólio de Carl Wilson (que tem como inventariantes os dois filhos dele, Justyn e Jonah).   Continuação...