Pais de Britney Spears dizem que vida da cantora corre risco

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008 18:41 BRST
 

LOS ANGELES (Reuters) - Os pais da popstar Britney Spears disseram que sua filha está passando por uma crise mental e que temem que sua vida esteja correndo risco desde que ela deixou o hospital onde estava recebendo tratamento psiquiátrico.

"Como pais de uma filha adulta que está passando por uma crise de saúde mental, ficamos extremamente decepcionados ... ao saber que, passando por cima da recomendação do psiquiatra que a trata, nossa filha Britney recebeu alta do hospital que melhor poderia cuidar dela e garantir sua segurança", disse o comunicado conjunto divulgado em nome dos pais da cantora, Jamie e Lynne Spears.

"Estamos profundamente preocupados com a segurança e vulnerabilidade de nossa filha e acreditamos que, neste momento, sua vida corre risco", diz o comunicado.

Spears, de 26 anos, deixou o Centro Médico UCLA, em Los Angeles, na tarde da quarta-feira, depois de passar uma semana internada para avaliação psiquiátrica. Quase imediatamente, os paparazzi que nos últimos meses vêm seguindo cada movimento da cantora começaram a segui-la outra vez.

De acordo com vários relatos, Spears teria encontrado advogados e amigos em Beverly Hills, e o comunicado de seus pais sugere que esses encontros podem ter violado uma decisão do tribunal tomada no início da semana, concedendo a Jamie Spears o controle sobre os assuntos de sua filha.

"Existem ordens judiciais emitidas para proteger nossa filha que estão sendo desrespeitadas flagrantemente. Pedimos apenas que as ordens do tribunal sejam cumpridas, para que se possa evitar uma tragédia", concluiu o comunicado conjunto.

Britney Spears, que chegou à fama no final dos anos 1990 e ganhou uma base imensa de fãs jovens, tem visto sua vida sair de seu controle nos últimos meses.

Ela vem disputando nos tribunais com seu ex-marido, Kevin Federline, a guarda dos dois filhos do casal; passou um período breve em clínica de reabilitação, foi fotografada em público sem calcinhas e apresentou comportamentos bizarros como usar asas cor-de-rosa e falar com sotaque britânico, apesar de ser natural de Louisiana.

No início de janeiro ela foi levada a um hospital de Los Angeles e colocada sob observação mental por alguns dias. Na semana passada, foi novamente hospitalizada para avaliação psiquiátrica.

Seu pai então foi a um tribunal de Los Angeles e recebeu a "conservadoria temporária" dos assuntos de Britney. O comissário do tribunal também emitiu uma ordem restritiva contra o autodenominado empresário da cantora, Sam Lutfi, que nos últimos meses vem sendo uma presença quase constante em sua vida.