Experts da moda decretam fim da tendência, mas ela ainda resiste

quinta-feira, 17 de janeiro de 2008 14:07 BRST
 

Por Fernanda Ezabella

SÃO PAULO (Reuters) - A tendência está morta, afirmam os especialistas da moda. Viva a tendência, respondem os compradores.

Entre o sim e o não, o fato é que os corredores do São Paulo Fashion Week, que começou na quarta-feira, funcionam como um termômetro das criações que, exibidas há seis meses, pegaram entre as consumidoras.

Tendência, no jargão da moda, é uma idéia que está no ar, muitas vezes soprada da Europa, que aparece nas passarelas e que toma as lojas nos meses seguintes. São as apostas dos estilistas para uma época do ano.

A calça de cintura alta, por exemplo, era uma tendência que demorou algumas estações a vingar, devido ao apego das brasileiras às calças de cintura baixa.

Hoje, no entanto, é possível ver a peça em algumas poucas mulheres -- todas magras, diga-se de passagem. E, quando todo mundo estiver usando, a cintura alta estará no seu auge e, sendo assim, já fora da moda entre os entendidos.

Mas, falar de tendências e de todo seu processo virou tabu no SPFW.

"Tendência, eu não gosto dessa palavra", diz Regina Guerreiro, consultora e editora de moda.

"Porque tendência é uma palavra que não existe mais. A partir do momento que você tem mais de 800 desfiles por temporada, do mundo inteiro, cada estilista fala o que ele tem na cabeça e a mulher fica louquinha, perdida no caos."   Continuação...