ENTREVISTA-Paris Hilton concilia diversão e trabalho sem parar

quinta-feira, 18 de setembro de 2008 11:23 BRT
 

Por Jill Serjeant

LOS ANGELES (Reuters) - Paris Hilton virou símbolo da idéia da fama pela própria fama, mas, com negócios crescentes para administrar, centrados em sua vida de celebridade e herdeira rica, ela diz que sua vida é feita de trabalho sem parar -- mas também de diversão.

Com um novo documentário, "Paris, Not France", sobre o negócio de ser Paris Hilton, o reality show "Paris Hilton's My New BBF", em que ela parte numa busca irônica por uma nova melhor amiga, sua própria grife e um novo álbum a chegar às lojas em pouco tempo, Paris Hilton, de 27 anos, tem tudo para ser alvo de ainda mais atenções da mídia nos próximos meses.

A mulher que está entre as mais fotografadas do mundo falou com a Reuters sobre como vê seu futuro e sobre a divisão entre privacidade e lucrar com sua fama.

Pergunta: Qual é a idéia equivocada mais irritante que as pessoas têm a seu respeito?

Resposta: A de que "ela não trabalha". Eu comando uma corporação enorme, literalmente. Tenho minha grife de roupas, meu champanhe, meus relógios, meus sapatos, minhas bolsas, minha linha de roupa de cachorro -- todo o tipo de produto que se pode imaginar. Faço cinema. Neste momento estou fazendo meu disco, estou produzindo, sou a estrela de um programa de TV. É um trabalho de 24 horas, sete dias por semana. Trabalho o tempo todo. Então, quando ouço alguém dizer isso, dou risada.

P: Que limites você traça entre sua privacidade, deixar o público ver quem você é, e a necessidade de se promover?

R: Basicamente, vivo diante das câmeras o tempo todo. Desde o momento em que saio de casa pela manhã, há paparazzi esperando, até a hora em que me deito. Então fazer este programa de TV é uma coisa natural para mim. Nem me lembro mais que há câmeras presentes. Mas ainda tenho minha vida particular. Quando volto para casa, tenho meus bichos e meu namorado."

P: As autoridades de Los Angeles andam discutindo propostas para limitar a ação dos paparazzi e criar uma "zona de segurança pessoal" entre celebridades e fotógrafos. Você é a favor da proposta?   Continuação...

 
<p>Paris Hilton concilia divers&atilde;o e trabalho sem parar. A socialite virou s&iacute;mbolo da id&eacute;ia da fama pela pr&oacute;pria fama com neg&oacute;cios crescentes para administrar, centrados em sua vida de celebridade. Photo by Fred Prouser</p>