Colegiais americanos voltam à TV em novo "Barrados no Baile"

quarta-feira, 3 de setembro de 2008 15:56 BRT
 

LOS ANGELES (Hollywood Reporter) - O CEP mais famoso do mundo voltou ao horário nobre da TV americana na terça-feira, mas em emissora diferente de suas dez temporadas anteriores: a rede CW, em lugar da Fox.

O título original do primeiro "Barrados no Baile" era "Beverly Hills, 90210". A versão nova manteve apenas o CEP: "90210". Se "Cidadão Kane" alguma vez fosse convertido em seriado, seu título com certeza seria apenas "Kane".

Mas o mundinho dos colegiais ricos americanos não mudou muito desde que "Barrados no Baile" primeiro estreou, 18 anos atrás. Entretanto, diga-se já de início: a nova e ansiosamente aguardada edição não é tão constrangedora quanto se imaginou pelo fato de o departamento de publicidade da CW ter deixado de enviar cópias de antemão aos críticos. Essa blasfêmia jornalística sem dúvida levará o seriado a ser desancado por muitos críticos, apenas por questão de princípios. A verdade, porém, é que o novo "Barrados no Baile" não é tão ruim, afinal.

Os roteiristas não misturaram os nomes dos personagens. Os atores todos, sem exceção, se recordam dos personagens que cada um representa. E o palco está pronto para um seriado teen bem feito que rende homenagem ao primeiro "Barrados" sem atolar em sua -- ahn... -- glória original. E há mais: Jennie Garth e Shannen Doherty retomam os papéis que faziam no seriado original. Elas estão lindas e se saem muito bem.

O novo "Barrados" traz Rob Estes (do seriado "Women's Murder Club") como o novo diretor do colégio West Beverly High, enquanto Lori Loughlin é sua mulher. Eles retornaram do Kansas a Beverly Hills, onde passaram a infância, trazendo sua filha improvavelmente elegante Annie (Shenae Grimes) e filho adotivo negro Dixon (Tristan Wilds, que parece romper com a brancura incessante do resto do elenco).

Antes de 20 minutos terem se passado, os jovens já terão mergulhado em controvérsias lamentáveis e desagradado à moçada cool do colégio. A mais bobinha das alunas do colégio é a patricinha loira Naomi (AnnaLyne McCord). Seu namorado, Ethan (Dustin Milligan), parece não combinar com seu mundo, apesar de ser jogador ás de lacrosse (um esporte semelhante ao hóquei). Lacrosse? Será que tênis não seria chique o suficiente?

A trama do piloto de duas horas (na realidade dois episódios apresentados sem intervalos) gira em torno das questões comuns do mundinho dos estudantes ricos: colar em provas, fazer atalhos para o sucesso, e, é claro, tentar explicar a seus pais que a saída do fim de semana envolveu uma viagem de ida e volta com jantar em San Francisco. Sim, isso acontece a toda hora...

São quase todos acontecimentos bastante absurdos que trazem o desfile usual de pessoas lindas fazendo e dizendo coisas divertidamente frívolas e bobinhas.