ENTREVISTA-Maior jornal da Espanha visa mercado latino-americano

quarta-feira, 17 de outubro de 2007 12:53 BRST
 

Por Jason Webb e Robert Hetz

MADRI (Reuters) - O maior jornal da Espanha, El País, está se focando na América Latina, onde sua edição impressa vai atuar como ponta de lança em um mercado que, em última análise, deve ser conquistado através da Internet, disse o diretor do grupo de mídia Prisa.

"Trata-se de ter uma perspectiva editorial global, de não nos sentirmos um jornal espanhol, mas ibero-americano", disse Juan Luis Cebrian, executivo-chefe da Prisa, em entrevista concedida à Reuters na noite de terça-feira.

O El País já publica uma edição latino-americana em Buenos Aires e na Cidade do México, mas vai ampliar sua distribuição na região, coincidindo com uma grande reforma gráfica do jornal, para incluir mais cor e um estilo de reportagem mais clara. A reforma entrará em vigor no próximo domingo.

"Estamos estudando iniciar a distribuição global na Colômbia e em Miami, e já distribuímos o jornal diariamente no Brasil", disse Cebrian, cuja empresa também opera no país as editoras Moderna e Objetiva.

O objetivo não é competir com jornais diários locais nos mercados de idioma espanhol, para um dos quais, o colombiano El Tiempo, a Prisa recentemente fez uma oferta de compra. Em lugar disso, o El País quer captar uma elite instruída, do tipo da que foi conquistada pela revista The Economist em sua transformação de publicação britânica para mundial.

"O El País é um caso particular. O jornal já exerce bastante influência entre as elites políticas e econômicas da América Latina", disse Cebrian.

"O que queremos é alcançar outros setores da sociedade e utilizar nossa edição impressa para fortalecer nossa marca global na Internet."

No passado, Cebrian afirmou que, se fosse fundar um jornal novo, não se preocuparia em fazê-lo impresso, mas o lançaria exclusivamente na Web.

Mas essa possibilidade não foi cogitada desta vez, em vista da posição firme do El País na Espanha, onde os 400 mil exemplares diários vendidos em dias úteis fazem dele o maior dos jornais de assuntos gerais no país, com a exceção dos títulos gratuitos.

Embora Cebrian acredite no futuro da Internet, ainda há um longo caminho a percorrer nesse sentido. O El País é lido diariamente por cerca de 700 ou 800 mil pessoas na Internet, contra os estimados 2 milhões de leitores da edição impressa.