Dumbledore é brilhante, por que não seria gay?, diz Rowling

terça-feira, 23 de outubro de 2007 15:23 BRST
 

Por Martin Roberts

TORONTO (Reuters) - J.K. Rowling, que se tornou a primeira escritora bilionária graças à sua série de livros Harry Potter, disse nesta terça-feira que ficou surpresa com as reações a seu anúncio de que o diretor da escola do menino mago, Albus Dumbledore, era gay.

"Nunca foi novidade para mim que um homem corajoso e brilhante possa amar outros homens", disse Rowling em entrevista coletiva em Toronto, onde participa de um festival de escritores.

Rowling, que é mãe de três filhos, fez a surpreendente revelação em Nova York na sexta-feira, durante sua primeira viagem aos EUA em sete anos.

Ela disse que, no passado, Dumbledore foi apaixonado pelo belo mago Gellert Grindelwald, mas que os dois se tornaram rivais quando Grindelwald passou a interessar-se mais pelas magia negra que pela magia do bem. Dumbledore acabou por destruir Grindelwald.

As reações têm sido sobretudo de apoio nos sites de fãs de Potter, como The Leaky Cauldron (www.leakynews.com), onde a notícia da homossexualidade Dumbledore atraiu mais de 3.000 comentários.

Rowling se negou a dizer se sua revelação pode desagradar aos que desaprovam da homossexualidade.

"Ele é meu personagem. Ele é o que é, e eu tenho o direito de dizer o que digo a seu respeito", falou.

Rowling disse que não fez revelações anteriores sobre a sexualidade de Dumbledore porque isso nunca lhe tinha sido perguntado diretamente.   Continuação...

 
<p>J.K. Rowling fala em coletiva ap&oacute;s receber pr&ecirc;mio em Toronto. J.K. Rowling, que se tornou a primeira escritora bilion&aacute;ria gra&ccedil;as &agrave; sua s&eacute;rie de livros Harry Potter, disse nesta ter&ccedil;a-feira que ficou surpresa com as rea&ccedil;&otilde;es a seu an&uacute;ncio de que o diretor da escola do menino mago, Albus Dumbledore, era gay. 23 de outubro. Photo by Mark Blinch</p>