Escritor lança olhar sério sobre a história das piadas

terça-feira, 12 de agosto de 2008 17:44 BRT
 

Por Ritsuko Ando

NOVA YORK (Reuters) - Um barbeiro tagarela pergunta a seu cliente: "Como o sr. quer que eu corte seu cabelo?"

"Em silêncio!" diz o freguês.

Essa piadinha da Grécia antiga é uma das muitas encontradas por Jim Holt quando ele procurou traçar a evolução das piadas em seu novo livro, "Stop Me If You've Heard This: A History and Philosophy of Jokes".

Escritor científico nova-iorquino, Holt disse que sempre achou as piadas um fenômeno interessante.

"É o único campo de atividade criativa em que um estímulo cerebral muito complexo, uma pequena tolice, suscita uma reação fisiológica maciça", explicou em entrevista.

Ninguém sabe quem contou a primeira piada, mas Holt disse que, na antiguidade ateniense, comediantes costumavam reunir-se no templo de Héracles para trocar piadas.

Um estudo recente de pesquisadores da Universidade de Wolverhampton, na Inglaterra, descobriu a piada registrada mais antiga, que foi contada na Suméria (atual Iraque) por volta de 1.900 a.C. A piada é sobre flatulência feminina, mostrando que o humor escatológico sempre foi popular.

As piadas podem ter acompanhado o advento da vida urbana, segundo Holt, com o crescimento do comércio e das interações humanas.   Continuação...