"Onde os Fracos Não Têm Vez" ganha prêmio de Hollywood

domingo, 3 de fevereiro de 2008 18:08 BRST
 

LOS ANGELES (Reuters) - "Onde os Fracos Não Têm Vez", de Joel e Ethan Coen, uma história de decadência moral apresentada sob a forma de drama criminal sombrio, recebeu no sábado o prêmio máximo dos produtores de Hollywood, tornando-se com isso um dos mais fortes candidatos na corrida pelo Oscar.

Há uma semana os irmãos Coen também foram considerados os melhores diretores do ano pelo Sindicato de Diretores dos EUA pela adaptação que fizeram do livro de Cormac McCarthy sobre uma transação de drogas que dá errado na região da fronteira norte-americana com o México.

No domingo passado, o elenco de "Onde os Fracos Não Têm Vez", que inclui Tommy Lee Jones, Josh Brolin e Javier Bardem, foi premiado pelo Sindicato de Atores de Cinema e Televisão pela melhor atuação conjunta.

A entrega aos criadores do filme --Scott Rudin e os irmãos Joel e Ethan Coen-- do prêmio de produtor do ano do Sindicato de Produtores dos EUA (PGA) consolida a posição forte do filme na disputa pelo troféu de melhor filme nos Oscar, os prêmios mais importantes do mundo do cinema, que serão entregues em 24 de fevereiro.

Muitos dos membros dos sindicatos das diferentes categorias de Hollywood --atores, roteiristas, produtores, diretores-- também fazem parte da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, cujos cerca de 6.000 membros elegem os premiados com os Oscar.

O PGA considerou Brad Lewis o melhor produtor de filme de animação por "Ratatouille", da Disney/Pixar, sobre um rato que se torna chef na França.

Michael Moore e Meghan O'Hara foram premiados como os melhores produtores de um documentário, por "Sicko -- $O$ Saúde", um olhar arrasador sobre o sistema de saúde dos EUA.

Entre os homenageados da televisão, os produtores deram seu prêmio máximo por melhor drama aos produtores de "A Família Soprano", da HBO. O prêmio de melhor produção cômica ficou com "30 Rock", da NBC.