Cineastas defendem participação nas Olimpíadas de Pequim

sábado, 23 de fevereiro de 2008 12:36 BRT
 

Por Nick Mulvenney

PEQUIM (Reuters) - Um trio de cineastas defendeu sábado sua participação no projeto cinematográfico sobre os preparativos para a Olimpíada de Pequim, 11 dias após Steven Spielberg ter se desligado do cargo de conselheiro para os Jogos devido à política da China em relação a Darfur.

O iraniano indicado ao Oscar Majid Majidi, o popular diretor de Hong Kong Andrew Lau Wai-Keung e o britânico Daryl Goodrich, que fez um influente filme sobre a candidatura de Londres para sediar os Jogos de 2012, estiveram na capital chinesa para a pré-estréia do projeto "Vision Beijing."

No dia 12 de fevereiro, o ganhador do Oscar Spielberg renunciou ao cargo de conselheiro das cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos, que acontecem entre 8 e 24 de agosto, por causa da política chinesa em relação aos conflitos em Darfur, no Sudão.

"Fiquei chocado e surpreso que Steven tenha dado para trás de seu trabalho nas Olimpíadas de Pequim", disse à imprensa Lau, cujo filme "Infernal Affairs" foi recentemente refilmado em Hollywood como "Os Infiltrados."

"Está claro que a Olimpíada tem tudo a ver com esportes e nada com política."

Majidi, cujo filme de 1998 "Filhos do Paraíso" foi indicado para o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, disse não ter opinião sobre a saída de Spielberg.

"As pessoas têm visões diferentes", disse. "Alguns tomam decisões por motivos particulares. Acredito que a arte não deva ter relação com a política. Ao contrário, a arte pode ser prejudicada se estiver conectada a algo assim."

Com a aproximação das Olimpíadas, a China vem enfrentando muitas críticas e pressões em questões como Darfur, Tibete e os índices de direitos humanos.   Continuação...