Roteiristas prometem não perturbar Grammy com piquetes

terça-feira, 22 de janeiro de 2008 21:46 BRST
 

Por Steve Gorman

LOS ANGELES (Reuters) - O sindicato que organiza a greve dos roteiristas de Hollywood anunciou na terça-feira que decidiu não perturbar com piquetes a cerimônia do Grammy, o prêmio mais importante do setor fonográfico nos EUA.

A Writers Guild of America vinha ameaçando realizar piquetes em frente à festa do Grammy, marcada para 10 de fevereiro no Staples Center, em Los Angeles, com transmissão ao vivo pela TV.

O sindicato não explicou as razões para mudar de posição, em decisão tomada em votação da diretoria.

Os grevistas realizam piquetes para chamar a atenção para sua reivindicação de maior participação nos lucros de filmes e programas de TV vendidos para Internet e outras mídias. A paralisação já dura 11 semanas.

Embora o Grammy consista basicamente de apresentações musicais e discursos dos agraciados, os comentários iniciais e as tiradas espirituosas dos apresentadores dependem de roteiristas.

O sindicato ainda não abriu uma exceção para que grevistas trabalhem nesse show, mas a decisão de terça-feira pelo menos já evita que os convidados tenham de passar por filas de piqueteiros.

Vários indicados ao Grammy deste ano, como Justin Timberlake, Beyonce e Alicia Keys, são filiados ao Screen Actors Guild, entidade "irmã" da WGA.

Foi a ameaça de boicote dos membros do Screen Actors Guild que impediu a cerimônia de gala do Globo de Ouro, substituída por uma mera entrevista coletiva para anunciar os ganhadores.

A ameaça de um piquete dos roteiristas ainda paira sobre o prêmio mais importante da indústria do cinema, o Oscar, cujos organizadores prometem manter algum tipo de cerimônia na data prevista, 24 de fevereiro.

Os sindicalistas devem iniciar nesta semana discussões informais com os executivos dos estúdios, abrindo caminho para a retomada oficial das negociações depois do acordo da semana passada entre os estúdios e os diretores de Hollywood.