Diretores de Hollywood anunciam negociação com estúdios

sábado, 12 de janeiro de 2008 11:15 BRST
 

LOS ANGELES (Reuters) - O sindicato que representa os diretores de Hollywood concordou em iniciar conversações formais sobre contratos com os grandes estúdios de cinema e TV neste sábado, num gesto visto como um forte golpe contra os roteiristas em greve.

O anúncio do início de negociações ocorre depois de duas semanas de conversas informais entre o sindicato dos diretores dos EUA e o representante dos estúdios, a Aliança dos Produtores de Televisão e Cinema (AMPTP, na sigla em inglês), com a finalidade de estabelecer as bases para negociações oficiais.

Em um comunicado conjunto, o sindicato dos diretores e os estúdios afirmaram que as conversações vão começar na sede da AMPTP e os dois lados não vão fazer declarações à imprensa enquanto as negociações não forem concluídas.

O sindicato dos diretores, cujo contrato abrangendo 13 mil membros expira no dia 30 de junho, é amplamente visto como menos combativo do que o sindicato dos roteiristas (o WGA, na sigla em inglês) e mais propenso a alcançar um acordo rapidamente com os estúdios. Isso poderia minar o poder de barganha dos escritores.

Não houve comentários de imediato do sindicato dos roteiristas, que iniciou sua greve contra os estúdios em 5 de novembro, em uma disputa sobre como os escritores deveriam ser pagos pelo trabalho distribuído pela Internet.

As conversações visando a pôr fim à paralisação dos 10.500 membros do WGA foram rompidas asperamente em 7 de dezembro, sem que haja novas negociações à vista. Depois disso, boa parte das produções para TV está parando, grandes projetos de cinema foram prejudicados e cerimônias de premiação realizadas na época de fim de ano em Hollywood foram canceladas ou adiadas.

(Por Steve Gorman e Bob Tourtellotte)