23 de Julho de 2008 / às 14:48 / em 9 anos

Comic Con atrai fãs de super-heróis e executivos de Hollywood

Por Sarah Tippit

SAN DIEGO (Reuters) - Como se fossem Cavaleiros das Trevas respondendo ao chamado do “bat-sinal”, multidões de homens usando calças justinhas e capas se reúnem esta semana para curtir todo tipo de novidades sobre super-heróis na 39a convenção anual Comic Con.

Mais de 125 mil pessoas são esperadas no evento de quatro dias, que começa na quinta-feira, onde irão participar de um verdadeiro banquete com tudo o que há de mais recente em livros, filmes, brinquedos, jogos e objetos relacionados aos quadrinhos.

Os ingressos para a convenção, que cresceu e passou a abranger grandes doses de ficção científica, fantasia e comédia, além do gênero mais tradicional das HQs, esgotaram há meses e estão sendo vendidos na Internet por cambistas por mais de 400 dólares cada, segundo organizadores.

Muitas pessoas admitem que vêm para curtir as tradicionais noites do fã-clube de Superman, exposições de objetos e debates sobre tópicos como “O estilo de vida Klingon”, derivado do famoso seriado “Jornada nas Estrelas”.

Mas “the Con”, como o evento é conhecido entre os fãs, já mudou muito desde sua reunião inaugural há mais de quatro décadas, quando 300 fãs trocaram idéias em torno de pilhas de gibis empoeirados.

Durante anos o evento foi frequentado sobretudo por homens, muitos dos quais se fantasiam de seus super-heróis favoritos, mas nos últimos anos os organizadores vêm procurando atrair mais mulheres e famílias.

Os estúdios de Hollywood converteram a Comic Con em um evento importante para muitas promoções de cinema e televisão, que hoje respondem por cerca de um quarto do conteúdo da convenção.

PROMOÇÕES DE HOLLYWOOD

Com filmes como “Batman -- O Cavaleiro das Trevas” aquecendo as bilheterias e elevando o gênero dos filmes de super-herói para um novo nível, o Comic Con se tornou uma plataforma importante de marketing para os estúdios que procuram aproveitar o entusiasmo dos fãs das HQs.

“Quando os fãs se interessam por alguma coisa, passam a fazer sua divulgação num nível muito de base, e isso é extremamente valioso no ambiente atual, sobrecarregado”, disse à Reuters Lisa Gregorian, executiva da Warner Bros. Television Group.

A Warner não está medindo esforços para divulgar o seriado de ficção científica “Fringe”, de J.J. Abrams, que estréia neste outono na rede Fox.

“Esta é uma maneira de chegar ao público que aprecia filmes do gênero”, disse o produtor Joel Silver, da Dark Castle Entertainment, que vai assistir ao Comic Con, levando seu elenco junto, para divulgar vários filmes, incluindo “Ninja Assassin” e o thriller “RocknRolla”, dirigido por Guy Ritchie.

Também será divulgado o drama de ação “The Spirit”, da Lionsgate, baseado na HQ de Will Eisner sobre um ex-policial que volta dos mortos para combater o crime.

Jeffrey Godsick, presidente de marketing do estúdio Fox Walden, disse que o Comic Con é “maior que Sundance” e “mais comparável a Cannes” em termos da diversidade e da exposição mundial que garante a filmes novos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below