15 de Abril de 2008 / às 14:21 / 9 anos atrás

Filme com Marilyn Monroe fazendo sexo oral é vendido em NY

<p>A atriz Marilyn Monroe, em foto de datadesconhecida. Photo by Reuters (Handout)</p>

Por Daniel Trotta

NOVA YORK (Reuters) - Um filme de 15 minutos mostrando Marilyn Monroe fazendo sexo oral em um homem não identificado deverá continuar longe do público pelo empresário de Nova York que o comprou por 1,5 milhão de dólares, anunciou na segunda-feira o intermediário da compra.

O colecionador Keya Morgan disse que organizou recentemente a venda do filme mudo em preto e branco, que pertencia ao filho de um informante falecido do FBI. Quem o comprou foi um empresário rico de Manhattan que quer proteger a privacidade de Marilyn Monroe.

"O cavalheiro que o comprou disse que, por respeito a Marilyn, não vai transformar as imagens em brincadeira, colocá-las na Internet ou tentar explorá-las", disse Morgan.

"Não é essa a intenção dele, e eu não envolveria meu nome na transação se isso fosse acontecer."

Morgan, que assistiu ao filme, disse que Marilyn Monroe está vestida e que a cabeça do homem fica fora do quadro durante os 15 minutos do filme.

Marilyn teria tido um caso com o ex-presidente americano John F. Kennedy, segundo rumores da época, e Morgan disse que o ex-diretor do FBI J. Edgar Hoover, rival de Kennedy, esforçou-se ao máximo para provar que era Kennedy o homem que aparece no filme.

Um dos ex-maridos de Marilyn, o falecido astro do beisebol Joe DiMaggio, tentou comprar o filme do colecionador por 25 mil dólares, mas "ele se negou a vender", segundo arquivos do FBI antes sigilosos fornecidos por Morgan.

Keya Morgan é um colecionador conhecido que possui objetos dos herdeiros de Marilyn Monroe e Joe DiMaggio e disse ter sido amigo dos dois outros maridos de Marilyn, Jim Dougherty e o dramaturgo Arthur Miller.

Ele disse que tomou conhecimento da existência do filme quando trabalhava em um documentário sobre Marilyn, que morreu em agosto de 1962 aos 36 anos.

Um ex-agente do FBI lhe contou sobre o filme, e Morgan disse que confirmou a história ao encontrar o filho do ex-informante, que dera uma cópia ao FBI.

O filho do falecido informante tinha o original, enquanto a cópia permanece em sigilo nos arquivos do FBI, disse Morgan, cuja transação foi divulgada na segunda-feira pelo New York Post.

"O agente do FBI com quem conversei disse que J. Edgar Hoover era completamente obcecado pelo assunto...Hoover convocou algumas prostitutas que teriam estado com o presidente Kennedy e elas tentaram verificar se era realmente Kennedy", disse.

Representantes do FBI em Nova York e Washington não retornaram telefonemas pedindo comentários sobre o assunto.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below