25 de Abril de 2008 / às 15:32 / 9 anos atrás

Wesley Snipes é condenado a 3 anos de prisão por sonegar imposto

<p>Imagem de arquivo do ator Wesley Snipes chegando ao tribunal federal dos EUA, em Ocala, Fl&oacute;rida. Snipes, astro dos filmes 'Blade,' afirmou estar 'muito arrependido' ap&oacute;s receber senten&ccedil;a de 3 anos de pris&atilde;o por ter n&atilde;o declarar renda entre 1999 e 2001. Photo by Scott Audette</p>

Por Barbara Liston

OCALA (Reuters) - Wesley Snipes, astro dos filmes “Blade,” declarou-se “muito arrependido”, após receber sentença na quinta-feira de 3 anos de prisão por ter deixado de entregar declarações de renda entre 1999 e 2001.

O ator foi condenado em fevereiro por três acusações de delito fiscal. O juiz William Terrell Hodges impôs a sentença máxima e disse que considera muito importante dar um exemplo que desencoraje outras pessoas de sonegar impostos.

Dizendo-se muito arrependido de seus erros, Snipes leu um comunicado preparado em que se descreveu como “artista idealista, ingênuo, apaixonado, em busca da verdade e da espiritualidade” para quem dinheiro equivale a problemas.

Seus advogados tentaram entregar ao tribunal três envelopes contendo cheques no valor total de 5 milhões de dólares, mas o juiz e promotor disseram que não podiam recebê-los. Um agente da Receita norte-americana recolheu o dinheiro durante o recesso do tribunal.

O juiz disse que Snipes será avisado de quando terá que começar a cumprir a sentença. O ator disse que vai apelar contra o veredicto, mas os promotores prometeram combater qualquer tentativa de libertá-lo sob fiança enquanto a apelação não for julgada. De acordo com a Promotoria, Snipes ganhou mais de 38 milhões de dólares desde 1999, mas não fez declaração de imposto de renda entre 1999 e 2007 e até quinta-feira não tinha pago imposto algum.

Wesley Snipes levou ao tribunal referências pessoais, atestando seu caráter, dos atores Denzel Washington e Woody Harrelson. Sua advogada, Linda Moreno, disse que, com a exceção da sonegação fiscal, Snipes sempre levou “vida exemplar” e que contratou profissionais competentes para ajudá-lo a resolver suas pendências com a Receita.

Ela citou os casos do ex-prefeito de Washington Marion Barry e do cantor e ator Marc Anthony, que não foram à prisão apesar de terem sonegado impostos, e do cantor Willie Nelson, que permaneceu em liberdade apesar de dever ao fisco mais de 17 milhões de dólares em impostos vencidos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below