Fause Haten terá loja fechada, sem vitrine e com hora marcada

quinta-feira, 19 de junho de 2008 12:56 BRT
 

Por Fernanda Ezabella

SÃO PAULO (Reuters) - O estilista Fause Haten, cuja grife que leva seu nome não lhe pertence mais, irá vender a coleção de sua nova marca, a FH, em uma loja-ateliê superexclusiva no bairro de Pinheiros, em São Paulo.

O estilista fez a estréia da nova grife na quarta-feira, no São Paulo Fashion Week, e contou como será essa nova fase de sua vida.

"O espaço vai ser inteirinho preto porque eu quero que a roupa apareça sendo feita, as pessoas vão ver a roupa sendo cortada na mesa de corte, na máquina de costura", disse Fause Haten, que não revela o endereço da nova loja.

No momento, o espaço está aberto apenas para clientes de atacado e multimarcas. A partir de agosto, segundo ele, a loja irá receber, apenas com hora marcada, suas clientes já conhecidas e pessoas indicadas.

"Será uma loja fechada, sem vitrine, sem porta aberta...Não quero que seja aberta ao público. Eu quero estar lá, falar com a cliente", explicou.

Fause Haten vendeu sua marca Fause Haten feminino e masculino para a gestora de marcas Identidade Moda (I'M) há cerca de seis meses, mas se desligou da empresa após problemas financeiros para rodar sua nova coleção de verão.

As criações de inverno também não foram entregues aos compradores. Segundo o estilista, a coleção exibida em janeiro gerou 8 mil peças de vendas que não foram produzidas. "No máximo se produziram umas 500 peças", disse.

Muito estardalhaço foi feito com a compra na última edição do SPFW, mas nesta temporada virou assunto proibido. Fause Haten falou um pouco sobre o imbróglio com jornalistas e logo foi "resgatado" por assessores no camarim.   Continuação...