Pintura da dinastia Ming atinge recorde de US$ 10 mi em leilão

quarta-feira, 7 de novembro de 2007 11:44 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - Uma pintura da dinastia Ming foi vendida na China por 79,5 milhões de yuans (10,68 milhões de dólares), um recorde absoluto para obras de arte chinesas, disse a agência de notícias Xinhua na quarta-feira.

A tela, "Rolo de Papel Penhasco Vermelho", de Qiu Ying (1494-1552), foi vendida na terça-feira a um comprador privado num leilão realizado em Pequim.

"'O Rolo do Penhasco Vermelho' é a primeira pintura chinesa a ter sido vendida por mais de 10 milhões de dólares. O preço é justo para essa obra-prima, considerando seu valor artístico e histórico incalculável", disse o organizador do leilão, Wang Yannan, segundo a agência.

Os lances para a obra-prima de Qiu começaram com 40 milhões de yuans.

"A venda ressalta o status da pintura chinesa no mercado internacional, que foi elevado para um novo nível", disse Wang.

Os preços de obras de arte chinesas vêm aumentando muito nos últimos anos, movidos pela economia global robusta e pelos compradores novos-ricos chineses atraídos por seu próprio legado cultural, além daqueles que vêem a arte como investimento sólido.

Qiu Ying, um dos quatro Grandes Mestres da dinastia Ming, é altamente valorizado por seu estilo distinto de incorporar técnicas diferentes e uma paleta de cores variada.

Qiu deixou menos de 50 obras de arte. Existem apenas três na série Rolo de Papel Penhasco Vermelho, duas das quais se encontram no Museu Provincial de Liaoning e no Museu de Xangai.

Uma tela a óleo rara do renomado artista chinês Xu Beihong foi arrematada por 9,2 milhões de dólares num leilão da Sotheby's em abril deste ano, e até agora detinha o recorde de tela chinesa mais cara já leiloada.

Do outro lado do mundo, uma pintura de Matisse quebrou os recordes anteriores de obras do artista, sendo arrematada por 33,6 milhões de dólares na Christie's em Nova York.