Diretores estrangeiros tomam conta de Hollywood

sábado, 8 de março de 2008 15:39 BRT
 

Por Steven Zeitchik

NOVA YORK (Hollywood Reporter) - O trailer de um novo filme da Universal, "Wanted", tem muitas das marcas registradas de um típico blockbuster de verão: cortes ágeis, ação cheia de efeitos especiais e Angelina Jolie sentada sobre o capô de um Viper vermelho.

Mas então aparecem os créditos, e vemos que o diretor é Timur Bekmambetov, cineasta russo que não chegou a ficar mundialmente conhecido com trabalhos anteriores como "Guardiões da Noite".

Bekmambetov não é exatamente o primeiro diretor estrangeiro a tentar o sucesso nos Estados Unidos. De Anatole Litvak a Paul Verhoeven e Roland Emmerich, diretores estrangeiros vêm chegando a Hollywood, vindos de países em que não se fala o inglês.

Mas os diretores geralmente levam anos para ter a chance de trabalhar com uma grande produção.

Já Bekmambetov simboliza a crescente confiança dos estúdios nos diretores importados, pulando a fase do aprendizado com as produções de baixo orçamento para cair de sola em projetos que custam 50 ou 100 milhões de dólares.

A lista de diretores que estão dando o salto de produções locais para grandes produções americanas é ampla e diversificada.

O francês Jean-Marc Vallee mal tinha sido notado pelo público americano por seus filmes em língua estrangeira, como "C.R.A.Z.Y. -- Loucos de Amor", mas isso não impediu o produtor Martin Scorsese de contratá-lo para dirigir "The Young Victoria".

A United Artists provocou sensação em Sundance quando confirmou que Nacho Vigalondo, o cineasta espanhol responsável pelo independente falado em língua estrangeira "Timecrimes", vai escrever e dirigir uma adaptação de seu filme em língua inglesa.   Continuação...