Jackie Chan e Jet Li estão juntos em "Forbidden Kingdom"

terça-feira, 15 de abril de 2008 18:39 BRT
 

Por Iain Blair

LOS ANGELES (Reuters) - Num raro momento de franqueza em Hollywood, Jackie Chan admitiu que não ficou impressionado com o roteiro de seu novo filme, "The Forbidden Kingdom", mas que foi a chance de trabalhar com Jet Li, outro astro das artes marciais, que o atraiu para o projeto pela primeira vez.

O filme -- Chan não tem certeza se é seu 94o ou 95o -- estréia nos Estados Unidos na sexta-feira. Enquanto seus fãs podem achar que ele e Jet Li nunca antes trabalharam juntos devido a alguma rivalidade profissional, Chan disse à Reuters que, na realidade, eles são "grandes amigos que nunca antes conseguiram achar o projeto certo".

Até surgir "The Forbidden Kingdom", dirigido por Rob Minkoff ("O Rei Leão").

"Quando me mostraram o roteiro, achei bobagem", contou Jackie Chan. "Mas me disseram que Jet estaria no filme, então concordei. A outra razão foi o diretor. Adorei 'O Rei Leão"'.

Mas os criadores do filme tiveram alguns problemas com os dois mestres das artes marciais.

"Depois do primeiro take, Rob e o câmeraman nos disseram: 'Você são rápidos demais. Dá para fazer mais devagar?'. Mas ambos queríamos nos exibir", disse Chan.

Filmado na China e baseado na lenda chinesa do Rei Macaco, "The Forbidden Kingdom" conta a história de Jason, um nerd adolescente de Boston e fã do kung fu (Michael Angarano, de "24 Horas"), que faz amizade com um idoso chinês (Jackie Chan), dono de uma casa de penhores.

Quando o velho é morto num assalto, Jason resgata uma bengala mágica e de repente se vê na China antiga, onde enfrenta a tarefa de libertar o fabuloso Rei Macaco (Jet Li), aprisionado por um poderoso senhor de guerra.

Sua tarefa é perigosa, mas Jason recebe ajuda na forma do mestre de kung fu Lu Yan (também Jackie Chan) e do Monge Silencioso (também Jet Li), que ajudam o adolescente a derrotar o Senhor da Guerra de Jade.

As sequências de luta do filme foram coreografadas por Woo-Ping Yuen ("O Tigre e o Dragão"), e, apesar de ser sua primeira colaboração com Jet Li, Jackie Chan disse que as lutas lhes deram a impressão de que vinham trabalhando juntos por muito tempo.