Baterista do The Police pede desculpas à presidente do Chile

quarta-feira, 5 de dezembro de 2007 14:30 BRST
 

SANTIAGO (Reuters) - O baterista da banda de rock The Police, Stewart Copeland, pediu desculpas públicas à presidente chilena, Michelle Bachelet, por uma piada que fez há pouco mais de um mês sobre ela, em termos que desagradaram ao governo chileno.

Na época, a revista do jornal local El Mercurio publicou que Copeland comparou Bachelet à presidente eleita da Argentina, Cristina Kirchner, dizendo: "Veja bem, a futura presidente da Argentina estaria bom com uma cerveja; a de vocês, com quatro."

Numa carta escrita em inglês e divulgada na quarta-feira pelo palácio do governo chileno, Copeland declarou que ficou mortificado ao saber que os comentários que fez sobre a presidente foram "distorcidos e tirados de contexto."

"Por favor aceite minhas desculpas se algum comentário meu causou algum incômodo ou vergonha, e esteja certa de que sinto pela senhora nada mais que respeito pelo cargo que ocupa e pela maneira como lida com suas enormes responsabilidades", disse Copeland na carta.

O baterista do Police, que está em Santiago como parte de sua turnê mundial, convidou a presidente a comparecer ao único show da banda no país, que será realizado na noite de quarta-feira no Estádio Nacional, para um público de 50 mil pessoas.

(Por Pav Jordan)

 
<p>Baterista do The Police pede desculpas &agrave; presidente do Chile. O baterista da banda de rock The Police, Stewart Copeland, pediu desculpas p&uacute;blicas &agrave; presidente chilena, Michelle Bachelet, por uma piada que fez h&aacute; pouco mais de um m&ecirc;s sobre ela. Foto do Arquivo. Photo by Albert Gea</p>