25 de Março de 2008 / às 18:36 / em 9 anos

Fãs de "Star Wars" usam a "força" contra o estúdio Weinstein

Por Gregg Goldstein e Borys Kit

NOVA YORK (Hollywood Reporter) - Os fãs de "Star Wars" foram finalmente ouvidos.

O estúdio independente Weinstein Company anunciou na segunda-feira que agora pretende lançar duas versões de sua comédia "Fanboys", inspirada em "Star Wars", após um boicote de fãs contra os filmes do estúdio, protestos nos dois lados dos Estados Unidos e uma campanha para tachar seu co-presidente de "Darth Weinstein".

A empresa disse que vai lançar as duas versões em DVD. E uma fonte do estúdio disse mais tarde que está sendo estudada também a possibilidade de lançar as duas versões nos cinemas.

"Fanboys" trata de quatro fãs de "Star Wars" que invadem a Skywalker Ranch, de George Lucas, para ver "A Ameaça Fantasma" na véspera de sua estréia.

O filme foi concluído há dois anos e, desde então, está na geladeira enquanto seus criadores e Harvey Weinstein brigam sobre versões distintas do filme.

O anúncio da segunda não satisfez os criadores do filme, que acusam a Weinstein de agir apenas para impedir um possível fracasso retumbante de "Fanboys" nas bilheterias do fim de semana.

Os produtores Kevin Mann e Matthew Perniciaro, o diretor Kyle Newman e o roteirista Ernie Cline, que idealizou a história, trabalharam sobre "Fanboys" em 2003, e em 2005 o projeto ganhou a adesão da produtora Trigger Street, de Kevin Spacey.

O elenco inclui os então novatos promissores Jay Baruchel, Kristen Bell, Seth Rogen e Dan Fogler, e o roteiro que chegou a figurar no Blacklist, o ranking anual dos melhores roteiros.

Trechos do filme começaram a fazer aparições nos festivais "Star Wars", e no ano passado 40 minutos da versão inacabada do filme foram mostrados na Conferência de Celebração e Quadrinhos Star Wars, sendo aplaudidos em pé.

A Weinstein aderiu ao projeto no final de 2005, e o lançamento de "Fanboys" foi marcado para 17 de agosto de 2007. A data foi adiada para 18 de janeiro, e depois disso o lançamento foi cancelado.

De acordo com fontes, o problema era a discordância da Weinstein com a trama subjacente de "Fanboys". A aventura do filme começa porque um dos personagens sofre de câncer.

No final de 2008, a Weinstein decidiu refilmar partes do filme e contratou Shauna Robertson, produtora sócia de Judd Apatow, para refilmar, ao custo de 2 milhões de dólares, quatro cenas feitas pelo diretor Steve Brill ("Drillbit Taylor"). Com isso e algumas mudanças na edição criou-se uma versão isenta das referências ao câncer.

De acordo com uma fonte, "Harvey quer vender o filme a um público mais teen. Já os criadores do filme queriam fazer um drama-comédia ao estilo de 'Conta Comigo"'.

Este ano, a Weinstein começou a testar as duas versões. Sem a ajuda dos criadores do filme, fãs de "Star Wars" começaram a fazer oposição à versão que não fala de câncer.

O grupo de fãs 501st, assim chamado por referência a um batalhão fictício em "Star Wars", criou o site here, que fornece informações atualizadas sobre as novidades relativas a "Fanboys" e satirizou Harvey Weinstein, vestido de Darth Vader.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below