Feira de arte em Madri tem Brasil como convidado

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008 12:35 BRST
 

MADRI (Reuters) - A Feira Internacional de Arte Contemporânea de Madri (Arco) inaugura nesta quarta-feira sua 27a edição, tendo o Brasil como convidado de honra, com obras de 32 galerias.

Montada num espaço novo, e depois de uma reorganização estrutural que ficou a cargo do arquiteto Juan Herreros, a Arco abrirá suas portas a donos de galerias, artistas e compradores, até 18 de fevereiro.

Além de obras pertencentes a 224 galerias, poderá ser vista este ano uma seleção de trabalhos feita por uma equipe de curadores internacionais, com trabalhos de criação mais recentes e, pela primeira vez, um espaço para a arte viva.

Além das obras de Vik Muniz, Eduardo Kac, Rosângela Rennó e Leonora de Barros, haverá uma série de exposições, ciclos de cinema e concertos em diversos museus e salas da capital espanhola, incluindo a instalação "Damasceno", que poderá ser vista no Museu Rainha Sofia.

Como indica sua página na Web, a feira quer repetir o sucesso comercial do ano passado, depois de ouvir o relatório mais recente da empresa de análises Artprice, segundo o qual a Espanha está entre os dez primeiros países do mundo no que diz respeito a leilões de arte contemporânea.