6 de Dezembro de 2007 / às 15:42 / 10 anos atrás

Guy Ritchie fala sobre Madonna e seu novo filme, "Revolver"

<p>O diretor Guy Ritchie e sua esposa, Madonna, comparecem a uma exibi&ccedil;&atilde;o do filme `Revolver`, em Nova York. Guy Ritchie parecia estar muito &agrave; vontade num hotel caro em Beverly Hills, cheio de entusiasmo sobre seu filme mais recente, 'Revolver,' que estr&eacute;ia em algumas cidades dos EUA na sexta-feira. Photo by Lucas Jackson</p>

Por Iain Blair

LOS ANGELES (Reuters) - O diretor Guy Ritchie parecia estar muito à vontade num hotel caro em Beverly Hills, cheio de entusiasmo sobre seu filme mais recente, “Revolver,” que estréia em algumas cidades dos EUA na sexta-feira.

Ele está casado há mais de 20 anos com Madonna, uma das maiores cantoras pop e criadoras de tendências do mundo, mas Ritchie não parece se impressionar com grifes.

Falando com sotaque operário londrino, ele comentou sua vida com Madonna e seu filme “Revolver”, história de gângsteres existencialista estrelada por Jason Statham e Ray Liotta.

Pergunta: Qual é o segredo de um casamento feliz entre pessoas do showbusiness?

Resposta: Ignorar o que dizem e escrevem sobre você.

P: Mas Madonna acaba de assinar um contrato imenso com a empresa de concertos Live Nation, supostamente valendo mais de 120 milhões de dólares por dez anos. Você sente que sua carreira fica à sombra da dela?

R: Ela tem a carreira dela, e eu tenho a minha. Fazer o que? Ela é Madonna.

P: Os críticos foram duros quando você recriou “Destino Insólito” com ela.

R: É mesmo? Eu achei que nosso remake ficou ótimo.

P: Quem é que manda na casa de vocês?

R: Confesso que somos como qualquer outro casal.

P: Quer dizer que quem manda é ela?

R: Isso mesmo.

P: Vocês têm planos de adotar mais crianças?

R: Sobre isso você vai ter que falar com a chefona.

P: Seu novo filme, “Revolver,” saiu há dois anos na Grã-Bretanha mas só agora está sendo lançado nos EUA. É verdade que você teve que reeditá-lo radicalmente?

R: Não radicalmente. Cortei dez minutos -- uma história que apenas ilustrava o que tinha acontecido antes e que parecia confundir as pessoas.

P: Como você descreveria “Revolver?”

R: Não vá assistir a não ser que você se interesse por filmes cabeça. Se você for pensando que vai ver outro “Snatch -- Porcos e Diamantes” ou uma coisa leve e divertida, vai se decepcionar.

P: Este é o terceiro filme que você faz com Jason Statham (os outros dois foram “Snatch” e “Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes”). Por que você gosta tanto de trabalhar com ele?

R: Eu curto Jason e ele entendeu o conceito do filme, que não é algo fácil.

P: Ray Liotta faz várias cenas em que ele aparece ou totalmente nu ou usando apenas cueca ou sunga. Você precisou forçar a barra para convencê-lo?

R: Ele não tinha entendido que passaria tanto tempo com o corpo exposto, e ao longo do filme a gente o vê pouco a pouco perdendo uns 10 quilos de gordura. Refizemos algumas tomadas dele na cama, e se você olhar com cuidado perceberá que, de um pouco acima do peso, ele passou para super em forma em poucas cenas.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below