Austríaca sequestrada por oito anos vira apresentadora de TV

sexta-feira, 30 de maio de 2008 17:30 BRT
 

Por Alexandra Hudson

VIENA (Reuters) - Natascha Kampusch, a austríaca que passou oito anos presa numa cela sem janelas depois de ser sequestrada em Viena, vai virar apresentadora de talk show na televisão neste domingo, quando seu primeiro programa estréia na TV nacional.

No programa "Natascha Kampusch encontra...", Kampusch, cujo caso voltou às manchetes após a revelação de que outra austríaca passou 24 anos trancada num porão, entrevista o ex-piloto de corridas austríaco Niki Lauda, que comenta que ambos tiveram vidas fora do comum.

"É claro que já me dei conta de que sempre serei diferente, mas aquilo que vivi não me afetou da maneira como as pessoas pensam", diz Kampusch a Lauda no programa pré-gravado que foi exibido a jornalistas na sexta,

O primeiro de seis episódios do programa mensal de entrevistas será transmitido no horário nobre no canal particular PULS 4.

Sequestrada quando tinha 10 anos de idade e estava a caminho da escola, Kampusch ficou presa numa cela debaixo da garagem de uma casa entre 1998 até 2006, quando fugiu do cativeiro. Depois de sua fuga, o homem que a manteve cativa cometeu suicídio.

O interesse pelo bem-estar psicológico de Kampusch e sua adaptação à vida em liberdade se intensificou desde que veio à tona o caso de Elisabeth Fritzl.

Ela foi mantida presa por seu próprio pai durante 24 anos numa prisão sem janelas e teve sete filhos do pai, três dos quais viveram com ela no cativeiro.

Agora a família se encontra num hospital, vivendo sob supervisão, e até agora optou por evitar a mídia, apesar do enorme interesse público pelo caso.   Continuação...