7 de Junho de 2008 / às 13:17 / 9 anos atrás

Atrizes e atores gays rompem "armário de vidro" de Hollywood

<p>A apresentadora norte-americana Ellen DeGeneres em imagem de arquivo. Com personalidades como Ellen DeGeneres assumindo a homossexualidade publicamente, especialistas da ind&uacute;stria acreditam que ser gay j&aacute; n&atilde;o &eacute; um obst&aacute;culo grave &agrave; carreira de celebridades. Photo by Mario Anzuoni</p>

Por Alex Dobuzinskis

LOS ANGELES (Reuters) - O chamado "armário de vidro" de Hollywood pode não ter se quebrado por completo, mas, com personalidades como Ellen DeGeneres e T.R. Knight assumindo sua homossexualidade publicamente e seriados como "The L Word" ganhando popularidade nos últimos anos, especialistas da indústria acreditam que o fato de ser gay ou lésbica já não é um obstáculo grave à carreira de celebridades.

Nesta semana, a Suprema Corte da Califórnia deu sua aprovação final aos casamentos homossexuais no Estado, abrindo o caminho para Ellen DeGeneres e sua namorada há quatro anos, a atriz Portia de Rossi, sacramentarem sua união.

Na semana passada, a atriz Lindsay Lohan, 21 anos, foi tema de especulações em revistas de celebridades, segunda as quais ela estaria tendo um caso com sua amiga Samantha Ronson, o que levou alguns em Hollywood a incentivá-la a assumir o relacionamento publicamente.

Se ela o fizer, talvez isso não prejudique sua carreira, como quase certamente teria ocorrido alguns anos atrás. Na verdade, muitos gays e lésbicas em Hollywood dizem que não foram prejudicados por isso.

"Não observei nenhuma diferença depois de 'sair do armário"', disse o astro de "Grey's Anatomy" T.R. Knight à Reuters num evento promovido em West Hollywood para saudar os casamentos gays.

Mas Knight, que foi forçado por um colega a assumir sua condição de gay em público, observou que tem um emprego regular, o que não é o caso de todos.

O ator Rock Hudson manteve sua homossexualidade em segredo durante décadas, temendo que isso pudesse prejudicar sua possibilidade de fazer papéis de protagonista.

Sua morte por uma doença ligada à Aids, em 1985, chocou o público americano. Quando Ellen DeGeneres saiu do armário publicamente, no final dos anos 1990, causou sensação na mídia.

Mas, no início da década atual, o seriado "Will & Grace" fez sucesso de crítica e de público ao contar as histórias de um homem gay e uma mulher heterossexual.

Mesmo assim, especialistas dizem que o "armário de vidro" ainda existe para alguns atores. Mas, pelo fato de celebridades abertamente gays como Knight, DeGeneres, De Rossi e Rosie O'Donnell estarem rompendo barreiras, o armário já apresenta rachaduras.

Ilene Chaiken, criadora e produtora executiva de "The L Word", popular seriado sobre um grupo de amigas lésbicas, disse que dentro em breve qualquer estigma contra gays será irrelevante.

"Nossos jovens acham absurdo que gays não possam se casar. Quando eles se tornarem a cultura consumidora dominante, a maioria desses problemas já terá deixado de ser problema", disse ela.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below