Instalação polêmica da artista britânica Tracey Emin será leiloada

quarta-feira, 28 de maio de 2014 10:09 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Uma obra da atriz britânica Tracey Emin, intitulada "My Bed", e que é exposta ao lado de bitucas de cigarro, lençóis amassados e roupas íntimas, irá a leilão pela primeira vez, informou a casa Christie's nesta quarta-feira.

A previsão é que a cama de Tracey - que causou sensação quando foi exposta pela primeira vez, provocando questionamentos sobre o que era e o que não era arte - seja vendida por um valor entre 800.000 mil libras e 1,2 milhão de libras esterlinas (de 1,34 milhão a 2 milhões de dólares) quando for a leilão em julho, disse a Christie's.

A instalação, que Tracey apresentou na Tate Modern em 1999, numa fracassada tentativa de ganhar o Prêmio Turner daquele ano, faz parte da coleção de arte do magnata da publicidade Charles Saatchi. O valor será usado para financiar o acesso gratuito à Galeria Saatchi, em Londres, disse a Christie's.

"É um autorretrato, mas não do tipo que as pessoas gostariam de ver", disse Tracey, segundo um comunicado à imprensa divulgado pela Christie's. "...Eu tirei tudo do meu quarto e transformei em uma instalação", afirmou. "E quando eu coloquei em um espaço branco, para algumas pessoas pareceu bem chocante. Mas eu só achei que parecia uma donzela em perigo, como uma mulher desmaiando ou algo assim, precisando ser ajudada."

A instalação já foi vista no Japão, Nova York, Escócia, Espanha e Suíça.

(Por Michael Roddy)