ESTREIA-"Malévola" capricha no visual e tem como trunfo Angelina Jolie

quinta-feira, 29 de maio de 2014 20:15 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - "Malévola" é uma espécie de "Senhor dos Anéis" para meninas – e fora seu público-alvo de garotas até 12 anos, é difícil imaginar alguém muito interessado em ver o filme, embora sempre possa haver um grupo dos nostálgicos, que cresceram assistindo à animação “A Bela Adormecida”, de 1959.

Como explica uma narradora invisível, trata-se de uma versão da história que não se conhece. O filme será lançado nas versões 3D e convencional, ambas com opção de sessões dubladas ou legendadas.

Por mais que se flerte com o obscuro, com o gótico, “Malévola” é um filme da Disney. Angelina Jolie, uma espécie de ex-bad girl de Hollywood, é a personagem-título, e, certamente, o que há de melhor no longa. Suas caras e bocas, berros e explosões, no entanto, fazem parecer que ela se divertiu mais do que quem agora assiste ao filme.

Dirigido por Robert Stromberg, especialista em efeitos visuais (“As Aventuras de Pi”, “O Labirinto do Fauno), o filme tem direção de arte, figurino e cenários repletos de detalhes (talvez até demais), que não disfarçam a frouxidão do roteiro, assinado por Linda Woolverton (“Alice no País das Maravilhas”).

Quando era uma fada-criança, Malévola era delicada e gentil – por isso é estranho ter tal nome, enfim. Porém, ao se apaixonar por um humano, sua vida muda. O reino dos humanos vive em guerra com aquele dos seres fantásticos (uma espécie de versão fofa da Terra Média).

A fada, porém, acaba traída por seu amado, que sobe ao trono, casa-se e tem uma filha – a quem a protagonista, agora completamente transformada, usa em sua vingança. Como se sabe: lança um feitiço no qual, ao completar 16 anos, a menina irá se ferir numa roca e dormir para sempre, até que um beijo de amor verdadeiro a desperte.

A graça toda em “Malévola” estaria em subverter, em criar um outro ponto de vista a partir de uma história muito conhecida. A roteirista, o diretor e a Disney, no entanto, não arriscam muito. Apenas capricham no visual e contam com a graça de Elle Fanning, como a bela que cai adormecida, e o talento de três atrizes inglesas que interpretam as fadas que cuidam da menina - Imelda Staunton, Lesley Manville e Juno Temple.

(Por Alysson Oliveira, do Cineweb)

* As opiniões expressas são responsabilidade do Cineweb

 
A atriz Angelina Jolie chega para um evento do filme "Malévola", em Londres, no início de maio. 08/05/2014 REUTERS/Luke MacGregor