Fósseis de répteis marinhos são descobertos em parque do Chile

terça-feira, 3 de junho de 2014 21:03 BRT
 

SANTIAGO (Reuters) - Paleontólogos descobriram quase 50 fósseis intactos de ictiossauros no sul do Chile, uma das maiores descobertas do tipo até hoje, disseram eles nesta terça-feira.

Os fósseis da criatura semelhante a um golfinho foram desenterrados no Parque Nacional Torres del Paine, cujos picos agudos e lagos azul-turquesa atraem praticantes de caminhada e amantes da natureza.

Os pesquisadores disseram que os répteis marinhos, enterrados debaixo de rochas do imenso Glaciar de Tyndall, viveram entre os períodos Triássico e Cretáceo, que se estenderam de 250 milhões a 66 milhões de anos atrás.

“Este grande cemitério de ictiossauros, a maneira como os restos estão depositados, é única”, afirmou o pesquisador paleontólogo e curador de um museu de história natural, Christian Salazar, nesta terça-feira.

“É a grande descoberta mais recente da sua história, e vai responder muitas perguntas sobre como se extinguiram, para onde migraram, como viveram”, declarou.

Os 46 fósseis foram encontrados depois de cerca de três meses de escavações, acrescentou Salazar, e é provável que outros sejam achados.

(Reportagem de Rosalba O'Brien)