Joalheria Fabergé processa restaurante de NY Faberge

quinta-feira, 5 de junho de 2014 21:49 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - A joalheria de luxo Fabergé apresentou uma ação legal de copyright nesta quinta-feira contra um restaurante de Nova York pelo que chamou de apropriação “descarada” do nome Fabergé e de sua característica fachada de diamantes dourados e roxos.

O restaurante, que abriu no último outono nova-iorquino na vizinhança de maioria russa de Sheepshead Bay, “é uma tentativa de tirar proveito da enorme boa vontade” estabelecida pela Fabergé e “confundir consumidores e o público em geral”, de acordO com a ação apresentada em um tribunal federal do Brooklyn.

Contactado por telefone, Vladislav Yusufov, proprietário do restaurante Faberge, disse não ter tido intenção de roubar nada da famosa joalheria.

“Não copiamos nada da Fabergé. Não vendemos joias”, afirmou. “Somos totalmente diferentes. Nosso ramo é vender alimentos. Batata frita e bifes”.

Ao contrário da joalheria, o restaurante usa o nome sem acento, e substituiu a letra ‘A’ pela Torre Eiffel em seu logotipo.

A joalheria de luxo foi fundada em 1842 em São Petersburgo, na Rússia, e fabricou cerca de 50 de seus ovos ornamentados e cravejados de joias para os czares russos entre 1885 e 1916. Quarenta e dois sobreviveram, e trocam de mãos por dezenas de milhões de dólares.

O restaurante Faberge, que também realiza eventos, não vende ovos em seu menu, mas cobra 49,90 dólares por seu bife porterhouse.

(Por Edith Honan)