Pesquisadores avançam na busca por restos mortais de Cervantes em igreja de Madri

segunda-feira, 9 de junho de 2014 12:42 BRT
 

Por Teresa Larraz Mora

MADRI (Reuters) - A procura pelos restos mortais de Miguel de Cervantes avançou mais um passo com a descoberta de quatro possíveis áreas de seu sepultamento em uma igreja em Madri onde pode estar enterrado o autor de Dom Quixote de la Mancha, disseram os especialistas responsáveis ​​pelo projeto.

Três peritos apresentaram suas conclusões da primeira fase da operação, que provocou uma grande cobertura da mídia e que começou em abril, com o uso de um radar que analisou o porão da pequena igreja do convento da Santíssima Trindade, no centro histórico da capital espanhola, onde está documentado que o escritor foi enterrado em 1616.

"Estamos muito satisfeitos. A informação confirma a documentação histórica que situa o sepultamento em um lugar muito pequeno", disse à Reuters o historiador Fernando Prado, um dos iniciadores do projeto.

Ao contrário de outros grandes nomes da literatura, como William Shakespeare, que morreu no mesmo ano em que ele, Cervantes carece de um túmulo. Apenas inscrições nas paredes do convento, habitado por freiras de clausura, lembram que o gênio da literatura foi enterrado lá.

"Se Cervantes nunca foi tirado de lá, tem que estar em alguma parte desta terra", disse o antropólogo Francisco Etxeberria, da Sociedade Científica Aranzadi, que analisou os resultados do radar.

Don Quixote, de Cervantes, é reconhecido como um dos maiores trabalhos literários da história e considerado um precursor do romance moderno.

 
Especialistas usam um radar para tentar localizar os restos mortais do escritor Miguel de Cervantes no subsolo de um convento no centro de Madri. A procura pelos restos mortais de Miguel de Cervantes avançou mais um passo com a descoberta de quatro possíveis áreas de seu sepultamento. 28/04/2014. REUTERS/Sergio Perez