Junta tailandesa distribui ingressos de filme para promover "amor"e "harmonia"

quarta-feira, 11 de junho de 2014 11:50 BRT
 

Por Amy Sawitta Lefevre

BANGCOC (Reuters) - A junta militar que governa a Tailândia vai distribuir ingressos de cinema no fim de semana para promover o "amor e a harmonia", disse um porta-voz da junta nesta quarta-feira, em seu último esforço para conquistar os corações e as mentes da população depois de ter dado um golpe de Estado em maio.

O chefe do Exército da Tailândia, general Prayuth Chan-ocha, tomou o poder em 22 de maio depois de seis meses de agitação política no país, incluindo violência esporádica que deixou pelo menos 28 mortos e centenas de feridos.

O golpe foi o último episódio de uma década de conflito entre os monarquistas com base em Bangcoc e os partidários da ex-primeira-ministra Yingluck Shinawatra e seu irmão, o ex-premiê Thaksin Shinawatra, os quais têm forte apoio no meio rural. Depois de tomar o poder, os militares vêm procurando silenciar os críticos.

Os ativistas contra a intervenção militar vêm promovendo protestos instantâneos e leituras silenciosas da obra "1984", de George Orwell, em shopping centers, mas o número de participantes vem diminuindo nos últimos dias.

Dias depois de tomar o poder, a junta lançou uma campanha intitulada "Devolva a Felicidade à Tailândia", a qual inclui shows gratuitos e festivais de comida, num esforço para ganhar apoio popular.

Os ingressos gratuitos são para o filme "A Lenda do Rei Naseruan Parte V", sobre a história de um rei do Sião --antigo nome da Tailândia--, que governou de 1590 a 1605. O filme adota um tom nacionalista e explora com força o tema do autossacrifício e amor patriótico. Os primeiros da série tiveram algumas das maiores bilheterias na história do cinema local.

"Nós precisamos que os tailandeses compreendam os sacrifícios feitos pelos monarcas no passado, o sacrifício dos tailandeses e a unidade dos tailandeses no passado", disse o porta-voz do Exército, Winthal Suvaree, a repórteres nesta quarta-feira. "Assim os tailandeses de hoje terão amor e harmonia depois de muitos anos de divisões políticas."