Jimmy Scott, cantor de jazz com voz de anjo, morre aos 88 anos

sábado, 14 de junho de 2014 18:07 BRT
 

Por Jonathan Allen

(Reuters) - Jimmy Scott, um cantor de jazz cuja voz comovente lhe rendeu a admiração de gênios como Ray Charles e Lou Reed antes que ficasse mais conhecido por um público maior, morreu aos 88 anos, disse a sua mulher neste sábado.

Scott morreu dormindo na sua casa, em Las Vegas, na quinta-feira, em decorrência de uma parada cardíaca, depois de um período doente, disse a sua mulher Jeannie Scott em uma entrevista por telefone.

Ele se tornou conhecido como o “cantor dos cantores” e era reverenciado por figuras da música como Reed, Quincy Jones e Madonna por interpretar standards da música americana com seu registro vocal característico e alto.

Sua voz incomum foi resultado de ter nascido com uma doença genética rara chamada síndrome de Kallmann, o que significava que ele nunca passou pela puberdade.

Scott disse que só depois dos seus 30 anos aprendeu a aceitar a sua voz original. “Bem, eu aprendi que era um presente e que eu era capaz de cantar desse jeito”, ele disse ao New York Times Magazine.

 
O cantor de jazz Jimmy Scott se apresenta no Lincoln Center, em Nova York, nos Estados Unidos, em 2008. 22/02/2008 REUTERS/Shannon Stapleton