Descobertos 20 poemas inéditos do chileno Pablo Neruda

quarta-feira, 18 de junho de 2014 21:52 BRT
 

SANTIAGO (Reuters) - A Fundação Pablo Neruda afirmou nesta quarta-feira que foram encontrados 20 poemas inéditos do prêmio Nobel de Literatura chileno em caixas com manuscritos de obras do poeta, que serão publicados em um livro no fim do ano.

São seis poemas sobre amor e mais 14 de outros temas escritos a partir de 1956. Os textos foram cuidadosamente recolhidos e verificados em um trabalho que se estendeu por mais de dois anos.

A fundação explicou que a descoberta ocorreu depois de um estudo rigoroso de uma coleção de manuscritos da obra de Neruda, papel por papel, com o objetivo de fazer um catálogo mais completo do que aquele que existia na biblioteca da entidade.

Foi durante estes trabalhos que a fundação constatou que havia cadernos nos quais Neruda escreveu poemas que, posteriormente, destinou a diferentes livros. Mas também foram encontrados poemas que não apareciam em nenhuma das publicações, nem em compilações posteriores.

Em seguida, o material foi submetido a novas revisões para ter a segurança de que eram realmente inéditos.

"Não foi possível determinar a data de todos esses poemas, porque nem todos têm a indicação da data em que foram escritos, pois o poeta colocava a data só às vezes", disse o diretor da biblioteca da Fundação Pablo Neruda, Darío Oses.

"Sim, é possível associar muitos dos poemas a algumas épocas, por exemplo aquela na qual Neruda estava escrevendo suas odes, que finalmente publicou em quatro livros", acrescentou.

A fundação afirmou que entregou os poemas ao seu agente, que contratou o grupo Planeta para a publicação.

O autor de "Vinte Poemas de Amor e uma Canção Desesperada" morreu em 23 de setembro de 1973, duas semanas depois do golpe militar que levou Augusto Pinochet ao poder.

A publicação dos 20 poemas inéditos deve ocorrer no fim deste ano, coincidindo com a comemoração dos 110 anos do nascimento do poeta chileno.

(Reportagem de Antonio de la Jara)