Warhol, Hirst e Koons estão entre os mais vendidos em feira de arte da Basileia

segunda-feira, 23 de junho de 2014 15:01 BRT
 

ZURIQUE (Reuters) - Obras de Andy Warhol, Damien Hirst e Jeff Koons estavam entre as principais peças vendidas na feira de arte de Basileia, na Suíça, na semana passada, quando os amantes da arte e museus investiram muito dinheiro no que um galerista definiu como o equivalente no mundo da arte ao Fórum Econômico Mundial.

A Art Basel - feira mais importante do mundo para a arte moderna e contemporânea, agora em seu 45º ano - teve um público recorde de 92 mil pessoas ao longo de seis dias, encerrados no domingo.

Diretores de galerias mencionaram fortes vendas das 285 galerias de 34 países que vieram para a cidade suíça mostrar suas obras, tendo muitas peças recebido propostas de vários milhões de dólares.

O autorretrato de um Andy Warhol magro, com uma peruca, datado de 1986, foi vendido pelo preço pedido, de 35 milhões de dólares. A obra de Damien Hirst "Nada é um problema para mim" - uma instalação de 1992 replicando a prateleira de um farmacêutico - conseguiu pouco menos de 6 milhões de dólares, enquanto uma peça do artista norte-americano Jeff Koons foi comprada por 5 milhões de dólares.

Uma peça do escultor abstrato britânico Anthony Caro, que morreu em outubro, foi vendida por cerca de 100 mil dólares. "O mercado estava muito forte, particularmente para certos tipos de trabalho", disse à Reuters Bona Montagu, diretora da Galeria Skarstedt, de Londres, que vendeu o autorretrato de Warhol.

Bona afirmou que houve um interesse especial por obras feitas a partir da década de 1980.

A Art Basel começou em 1970 e agora realiza também mostras em Miami no início de dezembro (a maior feira de arte da América do Norte) e em Hong Kong.

(Reportagem de Joshua Franklin)