Ator Eli Wallach morre aos 98 anos

quarta-feira, 25 de junho de 2014 11:52 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - Eli Wallach, um adepto da atuação metódica, que interpretou o bandido Tuco no filme “O Bom, o Mau e o Feio”, morreu nesta terça-feira aos 98 anos, de acordo com o The New York Times.

Wallach atuou no cinema quando estava acima dos 90 anos, como no filme “O Escritor Fantasma”, de Roman Polanski, e na sequência dos filmes “Wall Street”, de Oliver Stone, entre outros títulos.

“É o que eu quero fazer toda minha vida”, disse Wallach sobre seu trabalho em uma entrevista de 2010.

Após crescer como filho de poloneses judeus em uma vizinhança repleta de italianos em Nova York, Wallach poderia parecer um caubói improvável, mas alguns de seus melhores trabalhos foram em filmes de faroeste.

Muitos críticos consideravam que seu papel definitivo foi como Calvera, o sinistro chefe dos bandidos em “Sete Homens e um Destino”. Outros o preferiam como Tuco em “O Bom, o Mau e o Feio” —ele interpretou “o feio”, ao lado de Clint Eastwood no clássico de Sergio Leone.

Wallach formou-se na Universidade do Texas, onde obteve as habilidades na montaria de cavalos que o ajudariam nos papéis de caubói, e estudou interpretação no Neighborhood Playhouse Actors Studio antes do começo da Segunda Guerra Mundial. Ele recebeu um Oscar honorário em 2010.

Após servir como administrador hospitalar do Exército durante a guerra, Wallach encontrou trabalho nos palcos de Nova York e fez aulas no Actor's Studio, que utilizava técnicas de atuação metódica, nas quais atores buscam memórias e emoções pessoais para desempenhar um papel.

Apesar de diversos filmes notáveis, ele disse que seu papel como o vilão Mr. Freeze na série de televisão “Batman”, nos anos 1960, foi o que gerou mais correspondência dos fãs.

Ele e a mulher moravam em Nova York e tiveram três filhos. Sua morte foi confirmara pela filha.

(Por Bill Trott em Washington; reportagem adicional de Eric M. Johnson em Seattle)