Rolf Harris é considerado culpado por 12 casos de abuso sexual

segunda-feira, 30 de junho de 2014 18:07 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Rolf Harris, verdadeiro pilar do entretenimento familiar na Grã-Bretanha e na Austrália durante mais de 50 anos, foi considerado culpado nesta segunda-feira por 12 acusações de abuso sexual de meninas durante mais de duas décadas.

Harris, de 84 anos, recebeu uma condenação unânime do júri de seis homens e seis mulheres por violentar quatro meninas, algunas de sete e oito anos, entre 1968 e 1986.

Artista e músico que apresentou programas no horário nobre da televisão voltados sobretudo ao público infantil, Harris é a maior celebridade a ir a julgamento desde que a polícia britânica lançou uma grande investigação na esteira das revelações de que o ex-apresentador Jimmy Savile, da BBC, foi um pedófilo ativo durante muitos anos.

"Rolf Harris usou sua fama e sua posição como astro infantil mundialmente famoso para abusar sexualmente de jovens meninas ao longo de um período de 18 anos”, disse a vice-procuradora-chefe da Coroa de Londres, Jenny Hopkins, a repórteres.

“As vítimas deste caso sofreram em silêncio durante muitos anos e só recentemente encontraram coragem para se manifestar.”

Durante o julgamento, a promotoria mostrou o artista, que já pintou um retrato da rainha Elizabeth, como um predador que adulou e abusou de uma jovem durante toda sua adolescência e início da vida adulta.

A corte londrina ouviu que ele atacou a vítima pela primeira vez aos 13 anos de idade, quando ela saía do chuveiro, e abusou repetidamente da jovem até os seus 28 anos.

(Reportagem de Costas Pitas e de Michael Holden)