Artista japonesa que produziu caiaque em forma de vagina é presa em Tóquio

quarta-feira, 16 de julho de 2014 12:18 BRT
 

Por Minami Funakoshi

TÓQUIO (Reuters) - Uma artista japonesa que produziu imagens de Lady Gaga e um caiaque com a forma de sua vagina disse nesta quarta-feira, em uma penitenciária de Tóquio, estar "indignada" com a sua prisão e prometeu lutar contra as acusações de distribuir material obsceno.

Megumi Igarashi, de 42 anos, disse estar desafiando uma cultura de "discriminação" contra a discussão da vagina na sociedade japonesa.

Megumi, que trabalhou sob o pseudônimo de 'Rokudenashiko', que significa "garota que não vale nada" em japonês, construiu um caiaque amarelo com a parte de cima na forma de sua vagina depois de levantar cerca de 10.000 dólares por meio de crowdfunding.

Como agradecimento aos doadores para seu projeto, ela lhes enviou dados da impressão em 3D de sua vagina escaneada, a base para sua obra.

Ela foi presa no sábado por distribuir material obsceno e pode pegar até dois anos de prisão e ter de pagar uma multa de até 25 mil dólares.

Megumi disse que cerca de 10 policiais chegaram a sua casa no sábado. Inicialmente, ela pensou que eles estivessem apenas interessados ​​em confiscar seu trabalho, que ela define como uma exploração artística da "manko", a gíria japonesa para vagina.

"Eu não pude deixar de rir um pouco enquanto explicava aos policiais, com expressões sérias: 'Esta é a figura da ‘manko’ de Lady Gaga'", disse Megumi à Reuters através de uma barreira de separação, de plástico, na prisão centro de Tóquio.

"Eu não esperava ser presa. Mesmo quando eles estavam confiscando as minhas obras, eu pensei: ‘Esta será uma boa história’. Em seguida, eles me algemaram e prenderam. Eu estou indignada."

Mais de 17.000 pessoas já assinaram uma petição online pedindo a libertação imediata de Megumi no site Change.org, uma plataforma online para petições.