Sam Smith diz que álbum de estreia é inspirado em amor não correspondido

terça-feira, 22 de julho de 2014 12:23 BRT
 

Por Holly Rubenstein

LONDRES (Reuters) - O cantor britânico Sam Smith, que está aproveitando uma onda de sucesso nas paradas dos dois lados do Atlântico, com seu álbum de estreia "In the Lonely Hour", disse ter encontrado inspiração em seu amor não correspondido por um homem.

Sem nunca ter feito comentários sobre sua sexualidade, o londrino de 22 anos revelou pela primeira vez recentemente, em uma entrevista ao site de música The Fader, que o seu álbum é sobre o homem que ele amava, sem ser correspondido.

Questionado pela Reuters se o homem em questão sabia que o álbum era sobre ele, Smith disse: "Eu disse a ele antes de o álbum sair, e isso me ajudou muito a superar, na verdade”.

O cantor disse que estava "muito feliz" de ter feito as revelações sobre sua sexualidade na entrevista ao The Fader.

"Estou tão feliz de ter feito isso antes do (lançamento do) álbum, também porque isso fez realmente todo o álbum ser mais sobre mim", disse ele.

Smith disse que estava orgulhoso e satisfeito por não haver reações às suas revelações, o que era "exatamente o que queríamos".

A publicação Billboard Music classificou recentemente "In the Lonely Hour" entre os 10 melhores álbuns do ano até agora, e disse que Smith tem uma "presença vocal magnética".

O álbum alcançou um sucesso recorde nos Estados Unidos, vendendo 166 mil cópias em sua primeira semana, mais do que qualquer outro álbum de estreia de um artista britânico do sexo masculino.   Continuação...