Dois jornalistas de ex-tabloide britânico são acusados em caso de grampos telefônicos

quarta-feira, 30 de julho de 2014 11:05 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Mais dois jornalistas sêniores do extinto tabloide britânico News of the World, do empresário de mídia Rupert Murdoch, foram acusados em um caso de grampo telefônico, disseram promotores nesta quarta-feira, semanas após o ex-editor-chefe do jornal ter sido preso pelo crime.

Neil Wallis, ex-subeditor do jornal, e o ex-editor de reportagens especiais Jules Stenson, foram acusados de conspiração para interceptar mensagens de voz em telefones celulares de personalidades bastante conhecidas e pessoas próximas a elas, segundo a promotoria.

As acusações acontecem após Andy Coulson, que editou o jornal de 2003 a 2007, antes de se tornar chefe de mídia do primeiro-ministro David Cameron, ter sido sentenciado a 18 meses de prisão por encorajar seus repórteres a grampear telefones em uma tentativa de conseguir reportagens exclusivas.

Seu julgamento, um dos mais importantes do tipo na história judicial britânica recente, ouviu que milhares de vítimas, desde celebridades e políticos até vítimas de crime, foram alvo do jornal.

O ultraje das atividades do jornal levou Murdoch a fechá-lo em 2011, quando revelações da escala dos crimes foi revelada, e Cameron desde então se desculpa por ter empregado Coulson.

Outros quatro ex-jornalistas e um detetive particular que trabalhou para o jornal também admitiram grampos telefônicos a serviço do News of the World.

Uma semana atrás, a promotoria decidiu não tomar ação legal contra seis outros funcionários.

(Por Michael Holden)

 
Ex-editor do News of the World Andy Coulson chega a tribunal de Londres. 04/07/2014 REUTERS/Neil Hall