Grécia diz ter descoberto extensa tumba antiga no norte do país

terça-feira, 12 de agosto de 2014 12:41 BRT
 

ATENAS (Reuters) - Arqueólogos encontraram uma extensa tumba antiga na Grécia, caracterizada por duas esfinges e paredes decoradas com afrescos, datando entre 300 e 325 A.C. e localizada na região nordeste da região da Macedônia, disse o governo nesta terça-feira.

Trata-se de uma descoberta marcante do início do período helenístico, embora um funcionário do Ministério da Cultura tenha dito ainda não haver evidências de alguma ligação com Alexandre o Grande, morto em 323 A.C. após uma campanha militar sem precedentes no Oriente Médio, Ásia e nordeste da África.

O funcionário disse que o local --na área da antiga cidade de Anfípolis, cerca de 100 quilômetros a nordeste de Salônica, segunda maior cidade da Grécia-- parece ser a maior tumba antiga já descoberta na Grécia.

Arqueólogos, que começaram a escavar o local em 2012, esperam conseguir entrar na tumba até o fim do mês para determinar quem foi enterrado ali.

"Parece ser uma tumba de um macedônio proeminente daquela época", disse um outro funcionário do Ministério da Cultura, que pediu para não ser identificado. Alexandre o Grande morreu na Babilônia, onde hoje fica o Iraque, e a localização exata de seu túmulo é desconhecida.

Os arqueólogos encontraram duas esfinges, que se acredita guardarem a entrada da tumba, uma estrada de 4,5 metros de largura que leva ao local e paredes em ambos os lados da tumba cobertas em afrescos. Uma parede de mármore com 497 metros de extensão circula o local.

Especialistas acreditam que uma escultura de um leão com 5 metros de altura descoberta anteriormente nas proximidades ficasse antes acima da tumba.

"É certo de que estamos diante de uma descoberta especialmente significativa. As terras ao redor da Macedônia continuam a ser movimentadas e a nos surpreender, revelando seus segredos únicos", disse o primeiro-ministro grego, Antonis Samaras, durante uma visita ao local.

(Reportagem de Lefteris Papadimas)